Daniel Silva/Assessoria

A Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente ofereceu, em parceria com o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), o segundo módulo do curso sobre meliponicultura, que é a criação de abelhas sem ferrão. A capacitação, realizada entre terça e quarta-feira (12 e 13), teve a orientação da professora Joyce Teixeira e foi dividida em duas partes. A teoria foi aplicada na sala de licitações da prefeitura e a parte prática aconteceu em uma propriedade no Rio Farias, onde aprenderam a trabalhar com caixas para a produção de mel e multiplicação de colônias.

Publicidade

Segundo a instrutora, essa parte do curso serviu para identificar se uma caixa está precisando de reforço e como se reconhece e se trabalha uma colônia (de abelhas) para se dividir. A professora orientou, também, como se trata a madeira e se fabrica caixas padrão INPA (Instituto Nacional de Agropecuária), modelo que é estudado há 20 anos. “O grupo está muito interessado e tem tudo para crescer. Temos produtores com potencial para produzir caixa de abelhas, para produzir só a criação (colônias), potencial para produzir mel. É uma turma homogênea, todos estão aprendendo bastante”, afirma.

Foto: Assessoria

Leia mais notícias de Antônio Carlos

A capacitação de meliponicultura tem ainda outros cinco módulos, que incluem cursos sobre produção em larga escala, profissionalização da atividade, produção de abelha rainha, entre outros módulos. O próximo encontro acontecerá no mês de novembro.

Publicidade