Roça do Toco em Biguaçu ganha lenha nativa para fazer carvão

Publicidade

Em uma iniciativa que visa dar o melhor destino possível para a madeira proveniente da supressão vegetal necessária para a implantação das obras do Contorno Viário de Florianópolis no trecho de Biguaçu, a Autopista Litoral Sul irá doar 150 metros estéreos* de lenha nativa e 32 metros estéreos de lenha exótica para a Associação de Agricultores da Roça do Toco.

A madeira significa uma forma de renda para a entidade, que pode utilizá-la para produzir carvão vegetal de maneira sustentável. Por exemplo, em 2016, a associação chegou a exportar um contêiner desse tipo de carvão para o Canadá.

Publicidade

“A doação da Autopista Litoral Sul nos dá uma grande alegria e vai nos ajudar a preservar o meio ambiente. Afinal, é uma madeira que já está derrubada e que evita que tenhamos que cortar as árvores que plantamos.”, afirmou Edésio Paulo Petri, presidente da associação.

Fundada em 2013, a entidade reúne 19 famílias da região de Biguaçu e produz culturas agrícolas em consórcio com espécies florestais, que são cortadas em um esquema de rodízio sustentável. A Associação comercializa aipim, farinha e beiju de mandioca, banana do mato e carvão vegetal.

Para concretização da doação da lenha nativa é  necessária a obtenção da Autorização de Utilização de Matéria Prima Florestal (AUMPF) emitida pelo IBAMA e da emissão do Documento de Origem Florestal (DOF) para transporte do material. Também foi assinado um Termo de Doação de Material Lenhoso pelas partes.

* Medida que equivale a uma pilha de madeira com 1 metro de comprimento, 1 metro de largura e 1 metro de altura, com espaços vazios entre as peças, ou seja, elas não se encaixam precisamente.

Publicidade