A partir desta segunda-feira, 11 de setembro, até o dia 22 deste mês, será realizada a Campanha Nacional de Multivacinação para atualização da caderneta de vacinação da criança e do adolescente, sendo 16 de setembro o Dia “D” de divulgação e mobilização nacional. As vacinadoras do município de Biguaçu participaram de uma reunião preparatória na última quarta-feira (6).

Todas as unidades básicas de saúde do município terão as doses disponíveis, informa a enfermeira coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Aline Piaceski Arceno. “As salas de vacina estarão abertas no período de campanha e excepcionalmente no sábado, Dia D”, ressalta.

Para o prefeito Ramon Wollinger, a prevenção sempre é o melhor caminho para se viver com mais saúde. “Pedimos às famílias que levem seus filhos com idade até 15 anos à unidade de saúde mais próxima, não esquecendo a caderneta de vacinação”, disse, por meio da assessoria.

A incidência das doenças imunopreveníveis mostra que mudanças importantes ocorreram no seu comportamento com o uso de vacinas e o avanço nas coberturas vacinais. Entretanto, a heterogeneidade dos resultados dessas coberturas vacinais pode contribuir para o recrudescimento de doenças e requer, portanto, a adoção de estratégias adicionais para o resgate e vacinação dos não vacinados.

A multivacinação é uma estratégia utilizada desde 2012 com a finalidade de atualizar a situação vacinal da população de crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade (14 anos 11 meses e 29 dias). Na oportunidade são oferecidas as vacinas da rotina, a fim de resgatar a população não vacinada ou com esquemas de vacinação incompletos, tanto na infância como na adolescência, visando melhorar as coberturas vacinais e assim manter controladas, eliminadas ou erradicadas as doenças imunopreveníveis.

Tendo em vista a complexidade do atual Calendário Nacional de Vacinação, que dispõe de 14 vacinas na rotina para as crianças e cinco para os adolescentes, é fundamental que toda a população alvo compareça aos serviços de saúde levando a caderneta de vacinação, para que os profissionais de saúde possam avaliar se há alguma vacina que ainda não foi administrada ou se há doses que necessitam ser aplicadas, para completar o esquema vacinal para cada vacina preconizada atualmente pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI).