A Companhia Catarinense de Água e Esgoto (Casan) encerrou esta semana os trabalhos de desvio da adutora de 800 milímetros de Pilões de área sujeita a deslizamentos na região de Santo Amaro da Imperatriz. Com isso, na próxima segunda-feira, dia 24, será executada a interligação do novo trecho ao Sistema Integrado de Abastecimento da Grande Florianópolis.

A obra de alteração da rota da tubulação de grande porte que capta água do Rio Pilões tem como objetivo dar mais segurança ao abastecimento de toda a Região Metropolitana.  Pilões é o principal manancial de abastecimento da Grande Florianópolis.

Publicidade

Mais de 500 metros da adutora de ferro, com quase um metro de diâmetro, foram deslocados para uma área mais segura. O objetivo é reduzir as possibilidades de rompimentos em deslizamentos de terra, comuns na área de preservação dentro do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro.

Somente neste desvio da adutora a Casan investiu R$ 1 milhão, eliminando quase todos os trechos aéreos da rede. Foram ainda implantados ao longo da tubulação 10 blocos de concreto para ancoragem. Essa técnica é a utilizada para absorver a pressão da água transportada pela adutora de ferro de grande porte.

A Casan também está construindo novos pilares de sustentação e vai reforçar todas as estruturas já existentes, em um outro projeto em andamento, que receberá investimento de mais R$ 1.1 milhão.

Com a conclusão nos trabalhos na adutora de 800mm, a Casan passa a executar o conserto duas redes consideradas reservas para a alta temporada, de 600mm e 500mm, que também foram rompidas em meio às chuvas intensas de maio. A obra de recomposição destas duas adutoras é menos complexa, pois são redes mais ao nível do solo. A previsão é de que os trabalhos sejam concluídos ainda em agosto.

Interligação

Para execução dos trabalhos de interligação do novo trecho da Adutora de Pilões, que deverão se prolongar durante todo o dia, o fornecimento de água precisará ser parcialmente interrompido na segunda-feira, dia 24, para os municípios de Palhoça, São José, Biguaçu e Florianópolis. Está prevista suspensão do abastecimento por cerca de 10 horas, com normalização gradativa a partir do final da tarde.

“É importante que a população ajude a economizar, pois o retorno da água não é imediato como ocorre, por exemplo, com a energia elétrica. A volta da água acontece aos poucos e de forma diferente em cada bairro. Em locais mais altos e nos finais de rede, sempre demora um pouco mais”, alerta o gerente Operacional da CASAN, engenheiro Pedro Joel Horstmann.

No caso de Florianópolis, será afetada a Região Continental (bairros Coqueiros, Capoeiras, Estreito, Jardim Atlântico e Monte Cristo) e da Bacia do Itacorubi (João Paulo, Itacorubi, Santa Monica, Parque São Jorge, Corrego Grande, Pantanal, Saco dos Limões, Trindade, Costeira do Pirajubaé e Agronomica).

Na Região Central o abastecimento deve seguir normal, com pequena redução de pressão. Bairros do Norte da Ilha, atendidos pelo Sistema Costa Norte, e do Sul, abastecido pelo Sistema Costa Sul-Leste, também não serão comprometidos pelos trabalhos de interligação.

Publicidade