O prefeito de Biguaçu, Ramon Wollinger (PSD), avaliou, em entrevista ao Biguá News, que este ano foi muito positivo para a administração municipal, por conta de tudo o que foi ajustado devido ao contexto econômico, e também pelo que fora planejado nos últimos meses para ser posto em prática até 2020.

“O ano de 2017 foi de planejamento. No começo do ano nós adotamos uma politica de redução de despesas, de corte de gastos, para reorganizar as finanças por conta desse momento ruim que todo o Brasil passa. Paralelo a isso, começamos a elaborar projetos e a buscar recursos para executar nosso plano de governo. Conseguimos financiamentos, empréstimos, recursos a fundo perdido, e isso fez com que nós pudéssemos planejar o governo pelos próximos três anos”, comenta.

Publicidade

Entre as verbas garantidas pela gestão municipal para fazer obras no ano que vem estão os R$ 5 milhões de um financiamento do Badesc para pavimentação de ruas, cujo contrato foi assinado há algumas semanas; mais R$ 5 milhões via Caixa Econômica Federal que também serão usados para asfaltar vias públicas; projetos já aprovados no programa Avançar Cidades, do Governo Federal, e outros também já conseguidos junto ao Governo do Estado na segunda etapa do Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam2).

Mas Ramon pontua que 2017 não foi só de arrumar a casa e planejar o futuro. Avalia que obras e ações foram realizadas no decorrer do ano, como a pavimentação de 30 ruas em diversos bairros. “Também retomamos obras que estavam paradas por falta de recursos, como é o caso das quadras escolares, estamos finalizando o posto de saúde do Prado, que deve ser entregue em fevereiro, engrenando reforma de creches, entre outras obras, além das ações importantes, como a nomeação de aproximadamente 700 servidores concursados”.

Leia também: Prefeitura de Biguaçu termina 2017 com superávit de R$ 4 milhões

Wollinger afirma que isso gerou retomada de confiança da população na administração municipal. “Os moradores começaram a ver as obras acontecendo, a chegada de investimentos de grandes empresas, pois isso gera credibilidade para o município, e passaram a demonstrar sua confiança na gestão. Eu graças a Deus chego ao fim deste ano agradecido pelo trabalho realizado por toda a equipe da prefeitura”.

Prefeito Ramon Wollinger (Foto: Biguá News)

O prefeito foi assertivo ao dizer que, mesmo considerando tudo o que está por vir no ano que vem, com várias obras sendo executadas simultaneamente, a administração municipal não descuidará das finanças, pois o objetivo é manter a saúde financeira da Prefeitura. “Nossa preocupação primeiro são as contas municipais, mantê-las e, dia, pagar fornecedor no prazo, valorizar o servidor público como fizemos este ano, dando reajuste acima da inflação e pagando salários e 13º adiantados, como fizemos este mês. Isso é o mais importante”, relata, emendando que a macroeconomia ainda está se restabelecendo e por isso o gestor público não pode perder o controle dos gastos.

“Ainda dentro do planejamento para os próximos três anos está a implantação de uma área industrial, que eu estou conversando com minha equipe de secretários; e o desenvolvimento do programa Invista Biguaçu para atrair a instalação de novas empresas. Temos grandes desafios. Eu tenho a obrigação de executar tudo o que eu planejei até 2020, pois quero contribuir para o desenvolvimento de Biguaçu”, finalizou.

Publicidade