Publicidade

Até a noite de sexta-feira, o maior temor das autoridades era que o centro do Irma varresse Miami, a segunda maior cidade da Flórida, mas após atingir Cuba, o ciclone mudou levemente a sua rota, e agora segue na direção noroeste, rumo à costa oeste do estado. Isso não quer dizer que Miami esteja livre, mas as maiores ameaças se viram para outras cidades, como Tampa, no condado de Hillsborough, e Orlando, no condado Orange.

O mais provável é que a parte ocidental do estado seja mais atingida. Apesar de o Irma ter perdido força e rebaixado à categoria 3, a previsão é que ele se fortaleça ao cruzar o estreito da Flórida e atinja Florida Keys como um furacão de categoria 4. O vórtice provavelmente tocará o continente na manhã de domingo, seguir pela costa oeste e alcançar a região de Tampa durante a noite, informou o meteorologista Dennis Feltgen, porta-voz do Centro Nacional de Furacões, à Associated Press.

Publicidade

O olho do Irma “passará pela Florida Keys e pela costa sudoeste, mas não sobre o sudeste”, onde está Miami, informou Feltgen.

— Mas isso não significa que não teremos 50 centímetros de chuvas e inundações. Vamos ter um furacão por aqui — disse o meteorologista, sobre Miami.

Segundo o especialista, o impacto direto do Irma na região de Tampa, que não sofre com um furacão poderoso desde 1921, é uma preocupação. A maré ciclônica — elevação do nível do mar na região costeira por causa de um ciclone — provavelmente provocará grandes estragos.

— É sem dúvida uma das áreas metropolitanas onde temos as maiores preocupações, particularmente com as marés ciclônicas — alertou Feltgen.

Com a mudança na rota, o condado de Orange, onde fica Orlando, também entrou na lista de regiões que provavelmente serão atingidas pelo Irma. Na manhã deste sábado, a prefeita Teresa Jacobs alertou os moradores que vivem em trailers a procurarem abrigos oferecidos pelo governo. A expectativa é que Orlando seja atingido pelo Irma na madrugada de segunda-feira, com ventos de 100 km/h.

O aeroporto de Orlando suspenderá as operações às 18h deste sábado. Disney, Universal e outros parques temáticos também fecharão e só serão reabertos após a passagem do Irma. A região é de especial preocupação para o Brasil, por abrigar muitos turistas e moradores brasileiros.

Publicidade