Publicidade

Nesta terça-feira (8), o delegado Otávio Cesar Lima, que esperava na 7ª Delegacia de Polícia Civil a apresentação de Sérgio Orlandini Sirotsky, de 21 anos, suspeito de ser um dos dois motoristas envolvidos no atropelamento de quatro pessoas na SC-402 em Jurerê Internacional, afirmou que o advogado do suspeito, Nilton Macedo, cancelou o depoimento. Na segunda (7), Macedo havia dito que seu cliente iria se apresentar na delegacia, após ter fugido e abandonado o carro no domingo (6) .

Conforme Lima, a defesa não informou o motivo nem nova data para a apresentação de Sirotsky. “O advogado se responsabilizou em fazer a apresentação e eu acredito no advogado. Ele vai apresentar e eu vou colher as informações dele”. O G1 não conseguiu contato com Macedo.

Publicidade

Ainda segundo o delegado, o inquérito tem 30 dias para ser concluído e não deve ser expedida prisão do suspeito antes da conclusão.

“Não há de se falar em foragido porque não existe nem um mandado de prisão contra ele. Só o fato de se apresentar voluntariamente a autoridade policial já inibe a autuação em flagrante. Vamos aguardar o momento certo”, disse Lima.

Outro suspeito foi solto

O outro motorista envolvido no acidente, Eduardo Rios, foi liberado na segunda-feira, conforme o Juizado Criminal do Fórum do Continente, “porque não tentou fugir na hora” – ele alegou que deixou o local porque teria sido ameaçado.

Ele foi preso na avenida Beira-Mar Norte em flagrante por embiaguez ao voltante e lesão corporal culposa. O teste do bafômetro apresentou 0,74 mg de álcool por litro de sangue de Eduardo. O advogado dele não comentou o valor da fiança e informou ao G1 que não há confirmação de que seu cliente estivesse embriagado.

Acidente

O acidente ocorreu perto da saída de uma festa no início da manhã em Jurerê Internacional, no Norte da Ilha, conforme a Polícia Militar Rodoviária (PMRv).

A Polícia Civil relatou que um Audi A3, que pertece a uma empresa, atropelou três homens na rodovia, dois de 23 e outro de 32 anos.

Em seguida, um SsangYong teria atropelado mais duas pessoas: um quarto homem, de 22 anos, que socorria as vítimas e um dos jovens que já tinha sido atropelado.

O A3, que era conduzido por Sirotsky, foi abandonado na SC-401 e levado para a 7ª Delegacia de Polícia da Capital.

Já motorista do Ssangyong, Eduardo Rios, foi abordado na avenida Beira-Mar Norte logo após o acidente. O carro estava com o parabrisa quebrado e havia um pedaço de jeans no parachoque.

Vítimas

Sérgio Teixeira da Luz, que foi atropelado duas vezes, foi para a UTI do Hospital Celso Ramos na segunda-feira. O estado de saúde é estável, mas grave. Ele perdeu metade de um pulmão, colocou pino na perna, está com o maxilar e um pé bastante machucados.

A família de Sérgio relatou à reportagem da RBS TV que o jovem tem carro, mas preferiu ir de táxi para a festa, porque poderia beber. Ele cursa engenharia mecânica e trabalha em uma loja de departamentos com os dois amigos que também foram atropelados.

Um dos amigos dele, Rafael Machado da Cruz, também segue internado. O outro, Edson Mendonça de Oliveira, já foi liberado, assim como Maicon Mayer, que parou para prestar socorro e foi atropelado por último.

Publicidade