Preso agiota na Grande Florianópolis que cobrava devedores com revólver

Publicidade

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Santo Amaro da Imperatriz, com o apoio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Palhoça, deflagrou, na manhã desta sexta-feira (6), a Operação Publicano, que visa a combater a prática de agiotagem por parte de um homem de 41 anos, morador de Palhoça.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em residências de propriedade do investigado, tendo sido apreendidos diversos documentos, cheques em nome de terceiros que totalizavam mais de R$ 120 mil, alem de R$ 2 mil em espécie.

Publicidade

Foram encontrados ainda dois revólveres (um com registro de furto) de uso permitido com munições intactas, os quais, segundo as vítimas, eram utilizados para cobrança de dívidas oriundas da usura. Por tal fato, o suspeito foi preso em flagrante.

Armas, dinheiro e cheques apreendidos (Foto: PJC)

Segundo o delegado Rodrigo Mayer, o nome da operação faz referência aos cobradores de dívidas abusivas do Império Romano. “As investigações estão em fase final e o inquérito policial deve ser encaminhado nos próximos dias ao Poder Judiciário”, concluiu.

Publicidade