Primavera começa nesta sexta-feira e será mais seca e quente em SC

Publicidade

A Primavera começa oficialmente pelo calendário astronômico nesta sexta-feira (22), às 17h02, quando ocorre o equinócio de Primavera no Hemisfério Sul. Amanhã, o dia e a noite têm a mesma duração de horas, pois os dois hemisférios da Terra encontram-se igualmente iluminados pelo sol. Depois disso, os dias começam a ser mais longos do que as noites.

Temperatura ficará acima da média no próximo trimestre (Foto: Biguá news)

Neste ano de 2017, a estação que inicia neste 22 de setembro deve contrariar a climatologia. Se tratando de uma das estações mais chuvosas do ano, a previsão para o trimestre é de chuva abaixo e temperatura acima da média climatológica.

Publicidade

Outubro é o mês mais provável de ter chuva próxima a média, com chance de minimizar a situação de estiagem no Estado. De acordo com a Defesa Civil, no próximo mês devem ocorrer precipitações com valores médios esperados entre 200 e 280 mm no Oeste e Meio Oeste, mais que o dobro em relação aos meses de inverno. Do Planalto ao Litoral a média mensal varia de 140 a 200 mm.

Em Novembro a chuva diminui em relação a Outubro e a média mensal varia de 130 a 180 mm no Estado. Em Dezembro a segunda quinzena é mais chuvosa em relação a primeira, e a chuva se concentra especialmente no período da tarde e noite, em forma de pancadas passageiras, típicas de verão. A média mensal varia de 140 a 200 mm no Estado.

Temperatura

A previsão é de temperatura acima da média climatológica em SC, no trimestre. Especialmente na primeira quinzena de Outubro ainda pode chegar uma ou outra massa de ar frio, com diminuição de temperatura e formação de geada fraca no Planalto Sul. Também são caraterísticas de inverno/primavera: nevoeiros associados à nebulosidade baixa, com redução de visibilidade.

Inverno

O inverno de 2017 foi mais seco e quente do que o normal em Santa Catarina, dominado por frequentes bloqueios atmosféricos nos oceanos Pacífico e Atlântico, responsáveis por períodos prolongados sem chuva e estiagem no Estado, sobretudo nos meses de julho e setembro. As frentes frias, principais sistemas meteorológicos causadores da chuva durante a estação, foram escassas e consequente também as massas de ar polar, resultando em temperaturas mais altas.

As informações são do do Fórum Climático, composto por Epagri/Ciram, IFSC e NSC.

 

Publicidade