Publicidade
Foto: Pablo Gomes / ADR Lages

O Governo de Santa Catarina deu nesta segunda-feira, 10, mais um passo para consolidar o Orion Parque Tecnológico, em Lages, como centro de excelência em pesquisa, gestão do conhecimento e inovação. O espaço foi o primeiro a ser inaugurado entre os 13 em construção no Estado.

Por meio do Centro de Informática e Automação de SC (Ciasc), foi disponibilizado um link de internet de 100 MB para utilização do Orion, que não terá custos. A parceria foi firmada por um termo de cooperação assinado entre o presidente do Ciasc, Ivan Ranzolin; o secretário da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Lages, João Alberto Duarte; o diretor da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Jean Vogel; e o presidente do Instituto Orion, Roberto Amaral.

Publicidade

“Essa parceria é importante para que a conexão gere ainda mais benefícios não apenas para Lages, mas para todo o Estado”, diz Jean Vogel.

“Com uma internet de grande qualidade no Orion, ganham os empresários e os empreendedores. Vamos expandir o Ciasc para gerar economia e deixar o dinheiro no Governo do Estado, sem a necessidade de contratar empresas privadas do ramo”, completa Ranzolin.

Foto: Pablo Gomes / ADR Lages

Rede de fibra ótica de internet deve ser iniciada ainda este ano em Lages

Outro projeto do Ciasc prestes a entrar em operação em Lages é a Rede Infovia SC, já existente em cidades como Blumenau, Florianópolis e Joinville. Com investimentos de R$ 3 milhões, o Ciasc distribuirá nos próximos meses uma rede de mais de 100 quilômetros de fibra ótica, com conexão de 10 GB, entre órgãos públicos municipais, estaduais e federais, como secretarias, escolas, postos de saúde e aeroporto.

A intenção, segundo o presidente Ivan Ranzolin, é executar as obras ainda este ano. A proposta é que cada escola, por exemplo, tenha no mínimo 100 MB de internet à disposição. A rede atende atualmente 14 órgãos em Lages, e a expansão utilizará o cabeamento subterrâneo já existente no Centro da cidade.

A quantidade e os locais atendidos estão em levantamento, e a ideia é promover uma transformação a exemplo de Joinville, que iniciou com 80 e hoje já tem mais de 400 pontos contemplados.

Publicidade