O secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, coordenou na manhã da última segunda-feira, 10, reunião do gabinete de crise com os gestores da Segurança Pública para definir ações de combate ao crime e reduzir os assassinatos registrados na Capital desde o início do ano.

Dentre as ações estão intensificar o policiamento ostensivo em áreas vulneráveis, reforçar o efetivo da Delegacia de Homicídios, criar uma força-tarefa para cumprimento de mandados de prisão de acusados de crimes e reforçar as ações de inteligência.

Publicidade

Desde o dia 1º de janeiro até 10 de abril, Florianópolis registrou um total de 59 mortes violentas, que é o somatório de homicídios dolosos (58) mais latrocínio (1). No ano passado, no mesmo período, foram 23 mortes violentas – 22 homicídios dolosos e um latrocínio.

Participaram da reunião o Secretário Adjunto da Segurança Pública, delegado Aldo Pinheiro D’Ávila; comandante-geral da Polícia Militar, coronel PM Paulo Henrique Hemm; delegado-geral da Polícia Civil, Artur Nitz, e o diretor de Informação e Inteligência, delegado Mauro Cândido Rodrigues.

Publicidade