Serra do Rio do Rastro terá melhorias para o inverno

Publicidade

O secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional de Criciúma, João Fabris, reuniu-se nesta quarta-feira, 31, com o prefeito e vice de Lauro Muller, Valdir Fontanella e Pedro Barp, respectivamente, para tratar de ações de melhorias na Serra do Rio do Rastro. O encontro aconteceu na sede da Polícia Militar Rodoviária (PMRv) do Guatá e contou com a participação do comandante da PMRv de Bom Jardim, Defesa Civil, Deinfra e equipe de engenharia da ADR Criciúma.

A reunião aconteceu por solicitação do secretário de Estado da Infraestrutura, Luiz Fernando Vampiro, que pediu a elaboração de um relatório completo de medidas necessárias na Serra do Rio do Rastro. “A serra é o nosso cartão postal. O inverno está aí e os turistas estão chegando. Nosso intuito é fazer uma força tarefa e realizar o maior número de melhorias possíveis para que esta rota esteja pronta e segura para quem trafega”, comenta o secretário.

Publicidade

Para o prefeito Valdir Fontanella, a união das forças é necessária para manter a Serra do Rio do Rastro com os cuidados merecidos. “Já fomos a Brasília defender a Serra e temos que continuar trabalhando para que ela continue sendo uma das maravilhas catarinenses. Porém, precisamos de investimentos em infraestrutura”, afirma.

Durante a reunião, ficou definido que a equipe fará um relatório contendo as melhorias necessárias, sendo pré-definidos tapa-buraco, limpeza das canaletas, boeiros, sinalização horizontal e vertical, roçadas e iluminação.

“Até o mês de julho, o Deinfra vai realizar uma revisão geral do sistema de iluminação da Serra do Rio do Rastro. Uma equipe já está sendo contratada e vai iniciar a troca das lâmpadas, postes danificados e deixar a iluminação em pleno funcionamento”, explica o superintende Regional Sul do Deinfra, Lourival Pizzolo.

Após a reunião, o coordenador Regional da Defesa Civil, Rosinei da Silveira, acompanhado do coordenador municipal e o comandante da PMRv de Bom Jardim, sargento William Bonetti, fizeram uma vistoria na Serra para demarcar pontos que precisam de sinalização vertical.

“A geologia não prevê quando exatamente pode acontecer um deslizamento, então precisamos de placas para alertar os motoristas em possíveis locais onde podem ocorrer estes desastres”, acrescenta da Silveira.

Para o comandante da PMRv do Guatá, sargento André de Andrade, as melhorias são necessárias e devem ser discutidas junto à instituição militar. “Ações em conjunto com a Polícia Militar darão maior resultado. Nós estamos no dia-a-dia das rodovias catarinenses e aqui não é diferente. Conhecemos cada quilômetro desta que é uma das principais rodovias do Estado para o turismo”, declara.

Publicidade