Coluna Entrelinhas / Alexandre Alves

“Mão fechada”

O prefeito de Governador Celso Ramos, Juliano Duarte (PSD), sancionou a lei do Poder Executivo aprovada no Legislativo, autorizando a Prefeitura a conceder revisão anual nos salários dos servidores efetivos e temporários, dos aposentados e pensionistas, além dos agentes políticos, com índice de 2,5%. Para efeito de comparação, a Prefeitura de Biguaçu concedeu, este ano, recomposição de 7,58% aos servidores. Em Antônio Carlos, o prefeito Geraldo Pauli (PMDB) reajustou os vencimentos dos trabalhadores em 6,29%. Por conta da diferença no percentual aplicado, os servidores municipais de Governador Celso Ramos estão chamando Juliano de “mão fechada”.

Bradesco vai mudar

O Bradesco de Biguaçu vai mudar de endereço em breve. Como o prédio onde a agência funciona atualmente é antigo, pequeno e não comporta mais crescimento, a direção do banco resolveu instalar a unidade em uma ampla estrutura na rua Getúlio Vargas, bem ao lado das Lojas Ideal, no centro da cidade. A construção é nova, projetada para contemplar a atual carteira de clientes e a futura ampliação da demanda.

Colombo e Gavazzoni

O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo (PSD), e o ex-secretário da Fazenda Antonio Gavazzoni foram citados nos áudios entre o empresário Joesley Batista e o lobista Ricardo Saud, delatores da Lava Jato. A gravação está com o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot. Na gravação, Saud cita governadores e diz que teria que “jogar amigos no fogo”. O nome de Colombo é citado e a gravação dá a entender que foi entregue dinheiro a Gavazzoni. O governador e seu ex-secretário negam qualquer irregularidade.

 

 

Publicidade