G1/RBS TV – Dezesseis sobreviventes no naufrágio de um barco pesqueiro durante a madrugada no litoral Sul catarinense chegaram por volta das 18h à delegacia da Capitania dos Portos em Itajaí, onde eram aguardados por familiares. Eles foram resgatados pela manhã por uma embarcação de Antígua e Barbuda. Uma morte foi confirmada. Seis seguem desaparecidos.

“Foi tudo de repente”, contou à RBS TV Elias Pereira da Silva, um dos sobreviventes  Bastante abalado, ele disse que uma onda “engoliu” a embarcação e que viu companheiros se afogando.”A onda engoliu o barco. Só escutei os gritos do pessoal. Ficamos 40 minutos, uma hora, escutando os gritos dos parceiros se afundando, morrendo”.

O barco pesqueiro naufragou na região de Imbituba, no litoral Sul catarinense, na madrugada desta quinta-feira (20). Até a noite, seis pessoas seguiam desaparecidas, conforme a Marinha. Ao todo, 24 pessoas estavam na embarcação.

Ainda de acordo com a Marinha, o barco, identificado como Jorge Seif Junior, que é de Itajaí, naufragou às 5h40, a 80 quilômetros da costa de Imbituba. Outra embarcação que estava na região, proveniente de Antígua e Barbuda, foi acionada pela Marinha para ajudar no resgate.

Ainda pela manhã, 17 pessoas foram resgatadas com vida pela embarcação estrangeira. Um corpo está a bordo da embarcação e até a noite desta quinta não havia informações sobre a identidade da vítima ou as circunstâncias da morte.

Um dos sobreviventes foi retirado da embarcação estrangeira de helicóptero pouco antes das 13h e levado com dores do tórax para atendimento médico em Florianópolis.

Conforme a Marinha, a embarcação que naufragou tem 26 metros e é de madeira. Ela era utilizada para a pesca de atum. Até noite desta quinta ainda não haviam sido encontrados vestígios do barco.

Buscas por desparecidos

Na tarde desta quinta, a Marinha fazia buscas com auxílio de um avião e de um helicóptero da Força Aérea Brasileira (FAB), em uma area de 150 km². De acordo com o capitão Marconi Augusto Farias de Oliveira, do Salvaero de Curitiba, que coordena as buscas aéreas, o mar agitado dificultava a localização das vítimas.

Segundo o comandante Alekson Barbosa Porto, da delegaca da Capitania dos Portos de Itajaí, as buscas vão continuar nesta sexta-feira (21). “O navio da Marinha já foi redirecionado para a área a 42 milhas de Laguna [também no Litoral Sul]. Infelizmente não tivemos a boa notícia para todos. Esperamos que no dia de amanhã [sexta] consigamos trazer esses seis resgatados”

Marinha vai investigar causa do naufrágio

Segundo a Marinha, será aberto um inquérito para apurar as causas do naufrágio, que tem prazo de 90 dias para conclusão.

Entretanto, a Marinha informou que, na madrugada, por volta das 5h, foi emitido um alerta de mar grosso na região, o que significa ondas de 3 metros a 4,5 metros.

“Infelizmente, é muito cedo para apurar. O mais importante agora é focarmos na busca para podermos encontrar os seis que nos restam resgatar”, disse o comandante.

Publicidade