A Prefeitura de Biguaçu, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Transportes e Diretoria de Trânsito (Diretran), iniciou, nesta quarta-feira (13), a instalação de placas informando o início da fiscalização eletrônica do trânsito na cidade. A iniciativa tem por objetivo aumentar a segurança, garantir maior fluidez no trânsito e flagrar possíveis irregularidades cometidas por motoristas e motociclistas.

Fiscalização eletrônica no trânsito de Biguaçu (Foto: Paulo Rodrigo Ferreira – DICOM PMB)

A fiscalização eletrônica será realizada nas vias através do sistema de videomonitoramento instalado pela Prefeitura e monitorado pelo 24º Batalhão de Polícia Militar de Biguaçu, podendo ser ampliada com a instalação de novas câmeras. Atualmente o sistema conta com 35 pontos instalados nos bairros  Bom Viver, Centro, Encruzilhada, Fundos, Jardim Carandaí, Jardim Janaína, Prado, Praia João Rosa, Saveiro e Vendaval.

“É obrigação dos motoristas e motociclistas respeitar a legislação e estarem atentos ao que podem ou não fazer no trânsito. São diversas reclamações de veículos estacionados indevidamente, de obstrução de vias, de desrespeito aos pedestres”, comenta o secretário de Desenvolvimento Urbano e Transportes, Claudemir Aires, popular Chapecó.

Essa forma de fiscalização possui amparo na Lei nº 9.503/97 (Código de Trânsito Brasileiro) e na Resolução nº 471/2013 do Código Nacional de Trânsito (Contran) e complementa a fiscalização e abordagens já realizadas com a presença policial nas ruas.

O diretor de Trânsito, Saul de Mello Ferreira, comenta que “as câmeras auxiliarão na autuação de diversos tipos de infrações, como por exemplo, estacionamento sobre calçadas ou locais proibidos pela sinalização, formação de fila dupla, conversão proibida e condução de motocicleta sem capacete”.

“Salientamos, porém, que eventuais questionamentos acerca da regularidade dos autos lavrados deverão ser feitos pela via administrativa junto à Diretran, situada à Rua Marechal Deodoro, nº 104, no prédio da antiga rodoviária de Biguaçu”, finaliza Saul.