As três apostas vencedoras da Mega da Virada, em uma lotérica de Parelheiros (zona sul de São Paulo), foram feitas por uma única pessoa, segundo informou a Caixa. Ele fez as três apostas com diferença de minutos, na mesma máquina da lotérica, no guichê da fila preferencial. A informação é da Folha de S. Paulo.

Segundo apurou o Agora, jornal do grupo Folha, o apostador, um homem, fez um bolão informal. Ao registrar o jogo, ele realizou apostas simples em três bilhetes distintos, a R$ 3,50 cada (em vez de fazer por cotas, em bolão oficial, quando cada apostador ganha um bilhete).

Publicidade

O prêmio recorde, de R$ 306,6 milhões, foi dividido entre 17 apostas. Cada uma levará R$ 18 milhões. O apostador da zona sul ficou com três vezes esse valor, ou seja, R$ 54 milhões. Se o sortudo tivesse feito só uma aposta, o prêmio seria dividido entre 15 ganhadores e cada um receberia R$ 20,4 milhões.

O apostador apresentou os três bilhetes nesta quarta (3). Ao reclamar o prêmio, prometeu dividir a bolada com os amigos do bolão informal, segundo apurou a reportagem. O pagamento está em processo de validação pela Caixa.

Enquanto o mistério não era solucionado, apostadores e funcionários da lotérica Parelheiros, onde os três prêmios saíram, tentavam entender o que havia acontecido. “Tem apostador que marca a mesma sequência de seis números na cartela com três possibilidades de jogos”, explica Meury Alves, 37 anos, operadora de caixa.

“Pode ter sido um erro, até porque a aposta veio do caixa preferencial e um idoso pode ter se confundido na hora de preencher”, disse outra funcionária, Cristina Melvino, 38 anos.

O ganhador de Guarulhos (Grande SP) foi tirar o prêmio também nesta quarta. Já os do Pará, Bahia e Minas Gerais, na terça (2).

CHANCES

É mais fácil cair um avião do que três apostadores diferentes acertarem os números da Mega da Virada na mesma lotérica. A chance, considerando apostas nas 14 mil lotéricas do país, é de uma em 670 milhões, afirma Saulo Soares de Souza, professor de matemática e estatística da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

“[A chance] É remotíssima. Quando apostamos, já entramos para perder. Por isso foi um feito surpreendente para mim e segue sendo um grande mistério”, disse ele nesta quarta à tarde, antes do anúncio de que um único apostador havia levado a bolada três vezes.

Apostar uma, três, dez ou mil vezes nos mesmos números não aumenta as chances de levar o prêmio. A dica, segundo o especialista, é fazer várias apostas diferentes, que aumentam as possibilidades de ganhar.

Publicidade