A 3ª ‘Lei de Newton’ e a falsa pesquisa do Ibope em Gov. Celso Ramos

Publicidade

Coluna Entrelinhas – *Alexandre Alves

Para fazer campanha política é preciso estar bem assessorado, principalmente nos aspectos jurídicos e de comunicação. É necessário que os envolvidos conheçam, pelo menos, a “Terceira Lei de Newton”, de que toda ação gera uma reação.

Continua após a publicidade

O caso da falsa pesquisa do Ibope em Governador Celso Ramos, mostra que as pessoas que fizeram a adulteração da imagem e as que autorizaram que isso fosse feito entendem pouco de física. Talvez nem saibam quem foi Isaac Newton.

É muito amadorismo fazer um print (cópia da imagem da tela do computador) de uma notícia sobre uma pesquisa feita em Joinville, e adulterar as imagens dos candidatos e o título, para dar a entender que o Ibope tivesse realizado uma pesquisa em Governador Celso Ramos. É muito amadorismo, pois isso é muito fácil de desmentir, já que não há nenhum registro do Ibope na Justiça Eleitoral, para fazer pesquisa em Governador Celso Ramos.

Se conhecessem a “Terceira Lei de Newton”, os “sabidos” que fizeram a montagem grotesca iriam pensar: “Quando essa imagem adulterada circular via WhatsApp, o outro candidato vai reagir”.  Dito e feito. O candidato Juliano Duarte (PSD) reagiu na hora, com denúncia à Justiça Eleitoral. O juiz, de pronto, mandou suspender o uso da imagem e vai abrir uma investigação.

A reação à ação desastrosa de montar uma imagem com uma falsa pesquisa já está dando nos calos daqueles que usaram dessa trucagem mal feita. Os eleitores não perdoam esse tipo de coisa. Foi um verdadeiro “tiro no pé”.

Capa verdadeira à esquerda e a adulterada à direita (Imagem: Reprodução)
Imagem verdadeira à esquerda e a adulterada à direita (Imagem: Reprodução)

 

*Alexandre Alves é jornalista, editor da Coluna Entrelinhas e do Biguá News.

 

 

Publicidade