Advogado de 43 anos morre em academia de Florianópolis

Publicidade

G1

Um advogado de 43 anos morreu na manhã desta quinta-feira (11) em uma academia no bairro Campeche, em Florianópolis. Ele praticava natação regularmente no estabelecimento e havia saído de uma aula, por volta das 9h, quando sofreu um mal súbito.

Continua após a publicidade

“Ele já havia tomado banho e estava indo pegar água quando passou mal”, afirmou o coordenador da academia, Rafael Borges Costa, que acompanhou o atendimento ao aluno. Segundo o estabelecimento, profissionais habilitados da própria escola conseguiram reanimar o advogado após cinco minutos com o auxílio de um desfibrilador.

Quando a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou ao local, o advogado sofreu uma nova parada. Os socorristas tentaram reanimá-lo por mais 23 minutos, de acordo com a academia, mas sem sucesso. O homem morreu no local.

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) com a causa da morte não foi divulgado. De acordo com Borges, o advogado estava com o atestado médico em dia para a prática de natação.

“Foi uma fatalidade, lamentamos muito. Era um aluno assíduo, gostava muito de nadar”, afirmou Borges, ressaltando que a academia está oferecendo todo o apoio à família do aluno.

A academia ficou fechada durante todo o dia, mas deve abrir normalmente nesta sexta-feira (12).

Advogado Miguel Ângelo Ricott morreu em academia em Florianópolis

Publicidade