Apoiadores de Lula alugam terreno bem em frente à sede da Polícia Federal em Curitiba

Publicidade
Terreno alugado fica bem em frente à sede da PF em Curitiba (Foto: Divulgação)

Francielly Azevedo/Paraná Portal – A Vigília Lula Livre alugou, nesta segunda-feira (16), um terreno em frente ao prédio da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. Além disso, durante a tarde, um acordo definiu os horários de manifestações na rua próxima à PF. O terreno fica bem em frente ao prédio onde o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva está preso há 100 dias.

De acordo com o advogado do movimento, Daniel Godoy, a intenção é cumprir os acordos com as autoridades, respeitando os moradores do bairro e garantindo o direito de manifestação dos apoiadores de Luiz Inácio Lula da Silva. “Foi locado uma área para permitir que as pessoas sejam recebidas com mais tranquilidade e possam exercer o livre direito de manifestação”, disse.

Continua após a publicidade

As tendas, que são proibidas na rua Guilherme Matter, ficarão instaladas neste novo terreno alugado. Além dos atos e reuniões culturais que aconteciam, até então, na rua a cerca de 150 metros da Polícia Federal.

Durante a manhã desta segunda-feira, os integrantes da Vigília relataram terem sido impedidos pela Polícia Militar de levar os materiais até o terreno. Conforme o advogado, o aluguel não apresenta nenhuma irregularidade. “Não existe irregularidade nenhuma, o direito de livre acesso a uma área privada não pode ser obstruído por qualquer ação policial, a não ser que haja uma infração legal, o que não há”, ressaltou.

A Polícia Militar, por meio da assessoria de imprensa, disse que os policiais realmente questionaram e impediram a passagem de alguns integrantes que pretendiam furar o bloqueio com os itens da mudança. Isso porque, não existia um comprovante do aluguel. Mais tarde, um dos responsáveis pelo movimento apresentou o documento de aluguel do terreno e foi permitida a passagem. Segundo a PM, o procedimento é padrão em função do interdito proibitório. Qualquer morador ou cidadão, que precise adentrar a área do interdito, precisa se identificar nos pontos de bloqueio.

Mesmo com o aluguel deste novo terreno, o acampamento intitulado Marisa Letícia, destinado para pernoite dos apoiadores, que fica na região, permanecerá montado. Ao todo, são quatro terrenos alugados. Os outros servem como cozinha, refeitório e creche.

ACORDO

Nesta segunda-feira (16), militantes e moradores do bairro Santa Cândida firmaram um acordo em relação as manifestações no entorno da PF. Em uma audiência de conciliação, com quase quatro horas de duração, integrantes do Partido dos Trabalhadores e Central Única dos Trabalhadores reforçaram o compromisso com a restrição de horários, além da não utilização de caixas de som e fogos de artifício.

As saudações de “bom dia” e “boa noite” estão mantidas, ocorrendo às 9h e às 17h. Exceto nas segundas e quintas-feiras, quando o “boa noite” será das 17h às 19h. Com o acordo, o “boa tarde” fica excluído. Assim como as manifestações nos fins de semana. Fora desses horários, as reuniões só poderão acontecer em imóveis particulares, como o terreno a 10 metros da PF.

Além disso, fica restrita a circulação de manifestantes pelo bairro fora desses horários.

Publicidade