Aprovado projeto para Prefeitura de Biguaçu contratar médicos da UPA

Publicidade

A Câmara Municipal de Biguaçu aprovou, nesta quinta-feira à noite, um projeto de lei complementar, enviado pelo Poder Executivo, que possibilita à Prefeitura fazer a contratação dos médicos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Os vereadores anteciparam as sessões ordinárias dos dias 7 e 8 de dezembro, atendendo a urgência do caso, e fizeram as duas votações hoje.

Agora, a equipe administrativa da Prefeitura terá até o dia 10 deste mês, para realizar os procedimentos necessários e efetivar a contratação do corpo clínico da UPA. A medida foi a solução encontrada para evitar a paralisação do pronto atendimento, pois os médicos da unidade não queriam mais trabalhar para o Instituto de Saúde e Educação Vida (Isev), que até então fazia a gestão e o pagamento dos salários desses profissionais.

Continua após a publicidade

As tratativas para que eles deixassem de prestar serviços à Isev foram iniciadas há um mês, quando os médicos tornaram público a diminuição dos salários. O instituto, por conta de menor repasse financeiro do município, deixou de pagar o que havia sido acertado verbalmente e passou a depositar somente o que estava em contrato. Com isso, os vencimentos dos 27 médicos caiu pela metade, o que gerou insatisfação.

Ainda não há informações do Poder Executivo se haverá rompimento do compromisso para a Isev deixar de administrar o corpo clínico da UPA. A Prefeitura de Biguaçu tem mais contratos com o instituto, para gestão de outros equipamentos de saúde.

Publicidade