Areia retirada por ressaca é ‘devolvida’ a praia em Balneário Camboriú

Publicidade

A Prefeitura de Balneário Camboriú, no Litoral Norte catarinense, começou, nesta quarta-feira (2), a devolver à praia, a areia retirada das pistas da Avenida Atlântica. Desde sábado (29), a equipe de limpeza da prefeitura estava descartando o material acumulado pela ressaca em terrenos municipais, mas a atitude foi questionada. A informação é do G1.

O descarte da areia gerou polêmica na cidade e questionamento dos moradores. Com isso, a prefeitura consultou técnicos e o Ministério Púbico (MPSC) e resolveu devolver a areia pra praia. O município afirma que houve um mal-entendido.

Continua após a publicidade

De acordo com a prefeitura, os funcionários são orientados a descartar a areia da varrição diária, mas não em uma situação extrema como esta. Diante do procedimento-padrão, os responsáveis pela limpeza pública decidiram fazer o mesmo com as várias toneladas de areia que tomaram a avenida.

Contaminação questionada

O município vai enviar amostras de areia para análise para comprovar que não há risco de contaminação. “A gente vai mandar para análise, por um preciosismo, para realmente conhecer se existe algum contaminante na areia”, disse o engenheiro ambiental da prefeitura Rodrigo Ribeiro.

A Fundação do Meio Ambiente do estado (Fatma) chegou a ser apontada pela população descarte irregular, entretanto, o órgão esclarece que não foi e nem precisaria ter sido consultada neste tipo de procedimento.

“Essa areia é importante para a praia, porque em algum momento da história ela vai fazer falta. Se o mar a depositou ali, é por uma questão pura de hidrodinâmica do mar”, disse o  gerente de desenvolvimento ambiental da Fatma, Arno Gesser Filho.

Trabalhos continuam

A quantidade de areia diminuiu, mas trechos da Avenida Atlântica continuam tomados de areia, como mostrou a RBS TV. Quase duzentos homens estão trabalhando pra liberar a pista.

A expectativa da prefeitura é encerrar o trabalho até quinta (3). Ainda no sábado, a água e areia também invadiram prédios e ruas transversais à orla.

Do G1.

Publicidade