Audiência pública em Biguaçu debate impactos ambientais de nova linha de transmissão

Publicidade

O Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) realizará, nesta quinta-feira (14), às 19h, na Universidade do Vale do Itajaí (Campus B), em Biguaçu, uma audiência pública para apresentar e discutir o Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) de cinco linhas de transmissão – totalizando 431 km de rede de alta tensão – e uma subestação, passando por 28 municípios catarinenses. Um desses linhões terá 149 km de extensão, partindo de Biguaçu rumo a Siderópolis (Sul do Estado). O investimento total será de R$ 1,265 bilhão, por meio da iniciativa privada.

Na última segunda-feira (11), o IMA realizou a audiência em Lages; na terça-feira (12) em Siderópolis; e na quarta-feira (13) em Orleans.

Continua após a publicidade

Os empreendimentos fazem parte do Lote 21, do Leilão da ANEEL Nº005/2016, ocorrido em 24 de abril de 2017. De acordo com o projeto do empreendimento, o principal objetivo é a ampliação do sistema elétrico da região Sul de Santa Catarina, melhorando a qualidade e a segurança do fornecimento de energia.

A EDP Energias do Brasil e a CELESC Geração, por meio do Consórcio Aliança, são as concessionárias das instalações elétricas que integram o Lote 21 do Leilão ANEEL nº 005/2016 de concessões de serviço público de transmissão de energia elétrica. O prazo estimado para término das obras é agosto de 2020.

Além de Biguaçu, a nova linha passará pelos municípios de Antônio Carlos, São Pedro de Alcântara, Águas Mornas, São Bonifácio, São Martinho, Rio Fortuna, Braço do Norte, Grão Pará, Orleans, São Ludgero, Urussanga, Cocal do Sul, Nova Veneza, Forquilhinha, Siderópolis, Lauro Müller, Bom Jardim da Serra, São Joaquim, Urupema, Painel, Lages, Capão Alto, Campo Belo do Sul, Cerro Negro, Anita Garibaldi, Abdon Batista e Campos Novos.

Publicidade