Batalhão da Polícia Militar de Biguaçu registra quase mil ocorrências em 2015

Publicidade

O 24° Batalhão de Polícia Militar (BPM) registrou, na Comarca de Biguaçu, 988 boletins de ocorrências durante o ano de 2015 – volume 26,6% maior em comparação com 2014. Desse montante, 80,46% foram oriundos de atendimentos envolvendo infrações penais e fatos atípicos, e os outros 19,53% provenientes de ocorrências de trânsito. O levantamento foi feito pela Seção Técnica do 24º BPM.

Dos boletins relacionados a questões penais ou atípicas, 54,29% resultaram em prisão em flagrante, 30,93% foram comunicações de ocorrências encaminhadas à Polícia Civil, 8,45% ocasionaram Termos Circunstanciados, enquanto que 6,33%  referentes a fatos atípicos ou que necessitam de encaminhamento para apreciação de outros órgãos que compõem a segurança pública.

Continua após a publicidade

Do total de Boletins de Acidente de Trânsito (BOAT), destaca-se 69,43% de atendimentos de acidentes apenas com danos materiais, 10,36% envolvendo crimes a serem apurados pela Polícia Civil, 11,92% de acidentes de trânsito com prisão em flagrante e, 8,29% que geraram Termo Circunstanciado.

Conforme a assessoria do 24º BPM de Biguaçu, é por meio da Seção Técnica que os desdobramentos gerados por cada atendimento são tratados, começando pela inserção dos dados contidos nos boletins de ocorrência no Sistema Integrado de Segurança Pública (SISP), encaminhamentos das comunicações de ocorrência policial para apuração através da Polícia Judiciária Civil, dos Termos Circunstanciados para o Juizado Especial Criminal (JECrim), solicitação de perícias ao Instituto Geral de Perícias (IGP), destruição/incineração de entorpecentes, restituição de bens apreendidos, respostas as solicitações do Poder Judiciário e demais diligências, conforme cada caso.

Futuramente, o 24º BPM receberá a tecnologia embarcada (Sistema Mobile para as viaturas), que trará ainda mais celeridade no atendimento ao cidadão, além de requerer menos tempo de empenho da guarnição no local da ocorrência, possibilitando um tempo-resposta menor nas demais chamadas. Contudo, esta será apenas uma inserção inicial, ficando ainda a encargo do departamento responsável (Seção Técnica) a correção e demais desdobramentos provenientes da continuidade da ação policial.

Publicidade