Biguaçu pode receber usina que produz energia a partir do lixo

Publicidade

O prefeito de Biguaçu, Ramon Wollinger (PSD), recebeu, no gabinete, nesta terça-feira, um grupo de investidores que tem interesse em instalar no município uma Unidade de Valorização Energética de Resíduos Sólidos (UVER) – modelo de usina que produz energia a partir do lixo. A energia gerada poderá ser usada, por exemplo, em escolas, creches, postos de saúde e secretarias do município de Biguaçu.

Segundo o diretor presidente da Kogenergy do Brasil Ltda, Rubens de Paula, a implantação de uma UVER traz benefícios na área econômica e principalmente ambiental. O processo de geração de energia pode ser realizado através de queima, gaseificação ou pirólise (transformação por aquecimento de uma mistura ou de um composto orgânico em outras substâncias). Quase 100% do lixo é transformado em energia e o restante é transformado em cinzas que podem ser usadas na manutenção de estradas ou produção de cimento.

Continua após a publicidade
Reunião debateu projeto em Biguaçu (Foto: Paulo Rodrigo)

Durante a reunião, o secretário Municipal de Administração, Daniel César Luz, destacou a importância do projeto – que é inédito no Brasil – e solicitou informações mais detalhadas aos investidores, tais como o funcionamento da usina, o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e o retorno financeiro que o empreendimento trará ao município de Biguaçu.

Marcelo Malavota, diretor do Nazca Group, salientou que a UVER, além de beneficiar Biguaçu, poderá ajudar outros municípios na questão ambiental e financeira, pois o custo para destinação do lixo seria bem menor que o valor pago atualmente.

Uma possibilidade que será estudada é a criação de um consórcio entre os municípios da Grande Florianópolis, uma vez que para o funcionamento da unidade são necessários aproximadamente 350 toneladas de lixo por dia.

Leia também: Diretor-geral da ANTT visita Biguaçu para averiguar cobranças do vice-prefeito

 

Ramon Wollinger disse que o município não medirá esforços para implantação da usina e que entrará em contato com os prefeitos da região para estudarem em conjunto a proposta dos investidores.

Também participaram da reunião a superintendente da Fundação Municipal de Meio Ambiente de Biguaçu (Famabi), Andréa Felipe e o diretor de Engenharia da Kogenergy do Brasil Ltda, Ruchio Geonho Kim.

As informações são da assessoria.

Publicidade