Câmara aprova veto a licença por doença em familiares a servidores não estáveis

Publicidade

Os vereadores da Câmara de Biguaçu aprovaram, por unanimidade, na sessão de terça-feira (23), o veto do Poder Executivo à emenda ao Projeto de Lei Complementar nº 017/2018, que permitia conceder licença por motivo de doença em pessoa da família aos servidores não estáveis.

A proposta de conceder esse tipo de benefício aos não concursados foi do vereador licenciado Douglas Borba (PP). Entre os fundamentos do Executivo para o veto está o de que a ampliação oneraria o erário público municipal.

Continua após a publicidade

Aprovaram ainda dois requerimentos de autoria do vereador João Domingos Zimmermann (MDB), solicitando valores e a tiragem do último informativo das ações da administração municipal, e o agendamento de audiência pública referente ao serviço de transporte UBER, que não está atendendo certas áreas do Município.

Também o requerimento de autoria do vereador Salmir da Silva (MDB) solicitando reunião sobre o andamento da obra de revitalização da SC-407, com representantes do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura, Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão Participativa, Prefeitura e Empresa Iguatemi.

Na sessão, vereadores mirins que viajarão à Brasília para mais um encontro nacional do projeto foram citados pelo presidente Marconi Kirch (DEM), em desejo de boa viagem e orgulho em, mais um ano, representarem Biguaçu na Capital Federal.

As informações são da assessoria da Câmara.

Publicidade