Campanha de vacinação contra a gripe registra 72,16% de cobertura em SC

Publicidade

A três dias do encerramento da 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 379.467 pessoas ainda não foram imunizadas no estado. Elas pertencem aos grupos prioritários que incluem idosos, crianças de seis meses e menores de cinco anos, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), trabalhadores de saúde, professores, indígenas. A cobertura vacinal, até o momento, é de 72,16%. A campanha encerra-se na próxima sexta-feira, 26.

“Esse resultado está abaixo do esperado para o período, já que a meta da campanha é imunizar 95% da população-alvo. Nossa maior preocupação é com a prevenção, imunizando essas pessoas que são as mais vulneráveis em relação à exposição ao vírus Influenza”, afirma Vanessa Vieira da Silva, gerente de Imunização da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Continua após a publicidade

Da população estimada de indivíduos com comorbidades, ou seja, portadores de doenças crônicas ou com condições clínicas especiais*, 109.578 ainda não buscaram a vacinação nos postos de Santa Catarina.

No site www.gripe.sc.gov.br, além de informações sobre a doença, as formas de prevenção e tratamento, há a lista completa das salas de vacina existentes em Santa Catarina, tanto da rede pública como das unidades privadas credenciadas pela Dive para comercializar as vacinas.

*Indivíduos que apresentem pneumopatias (incluindo asma); cardiovasculopatias; nefropatias; hepatopatias; doenças hematológicas; distúrbios metabólicos; transtornos neurológicos e do desenvolvimento (como epilepsia, paralisia cerebral, síndrome de Down, entre outros); obesidade; imunossupressão associada a medicamentos; neoplasias; HIV/AIDS ou outros e pacientes com tuberculose, de todas as formas.

A gripe em SC

O número de casos de gripe pelo vírus Influenza em Santa Catarina vem aumentando nas últimas semanas. De janeiro a maio, foram notificados 491 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave em Santa Catarina, de acordo com o Informe Epidemiológico n008/2017- Vigilância da Influenza, divulgado na última pela Dive.

Destes, 94 (19,1%) foram confirmados para Influenza, sendo 1 (1,1%) pelo vírus Influenza A(H1N1)pdm09, 86 (91,5%) pelo vírus A(H3N2), 1 (1,1%) estão aguardando subtipagem para identificação do tipo de vírus Influenza A e 6 (6,4%) pelo vírus Influenza B. Dos casos confirmados, 60 apresentavam algum fator de risco associado. A maioria era de idosos (34 casos), seguidos por doentes crônicos (12 casos). Do total, 66 evoluíram para a cura, 14 ainda estão aguardando a evolução e 11 foram a óbito.

Publicidade