Casan inaugura obra que aumenta abastecimento de água para Biguaçu e Grande Florianópolis

Publicidade

O aumento da capacidade de distribuição de água para a Grande Florianópolis foi anunciado nesta terça-feira (8), pelo presidente da Casan, Valter Gallina, durante visita do governador Raimundo Colombo à Estação de Tratamento de Água (ETA) José Pedro Horstmann, no bairro Alto Aririú, em Palhoça. A estrutura recebeu o sistema flocodecantador previsto para entrar em operação no final da segunda quinzena de dezembro de 2015.

Atualmente a ETA capta água dos rios Pilões e Cubatão com capacidade para abastecer aproximadamente um milhão de pessoas de Florianópolis, Biguaçu, São José, Santo Amaro da Imperatriz e Palhoça.

Continua após a publicidade

“Todo esse trabalho foi feito com muita dedicação, dia e noite, para que a obra ficasse pronta. Vamos ganhar muito em quantidade, qualidade e eficiência, aumentando em 50% a o tratamento da água. Vai permitir chegar mais rápido para a população, especialmente no período de maior consumo, ou seja, às vésperas do Natal e Ano Novo. No ano passado, tivemos um bom resultado. Esse ano, teremos melhores condições operacionais para repetir o sucesso”, disse Colombo.

A nova estrutura representa a instalação de duas novas etapas no processo de tratamento da água, capazes de ampliar de dois mil para três mil litros por segundo a capacidade de tratamento. Para a realização da obra foram investidos R$ 24,3 milhões, obtidos com financiamento da Caixa Econômica Federal (CEF) e contrapartida da Casan.

“É a obra mais complexa que a Casan fez nos seus 45 anos de existência. Pela sua complexidade, é esperada há mais de 15 anos pelos técnicos e também pela população da Grande Florianópolis. O novo sistema terá condições de dar regularidade no abastecimento de água”, explicou Gallina.

O presidente destacou ainda a instalação de uma adutora de 300 milímetros que vai aumentar a distribuição de água no Norte da Ilha. “Temos uma adutora que sai do bairro Itacorubi e vai em direção a Canasvieiras. Ela dará condição de levar mais 80 litros por segundo para os bairros daquela região e esse flocodecantador ajudará. Então, no final do ano e durante o verão, quando entrar em operação efetivamente, teremos a certeza e convicção que o morador terá mais tranquilidade de que não faltará água”.

Foto: Julio Cavalheiro/Secom
Foto: Julio Cavalheiro/Secom

O que muda com o flocodecantador?

– O flocodecantador vai transformar a ETA de filtração em uma ETA de tratamento convencional
– O processo passa a ter duas etapas a mais
– Ao invés do material em suspensão na água chegar diretamente à etapa de filtração, ficará decantando antes. Mais de 90% já ficará retido no novo flocodecantador
– A lavagem dos filtros, que hoje é a cada 24 horas, poderá ser feita em intervalos maiores
– O flocodecantador vai ampliar a capacidade de tratamento de água em até 50%
– A produção de água na ETA Cubatão passará dos atuais dois mil litros por segundo para três mil litros por segundo.

A informação é da Secom.

Publicidade