Casan planeja medidas para garantir abastecimento no verão na Grande Florianópolis

Publicidade

Em pleno inverno, a seis meses do início da principal temporada para o Litoral e da época de maior consumo de água, a Casan já mapeou as ações que precisa efetuar para garantir um abastecimento sem sobressaltos a moradores e visitantes durante o verão.


Foto: Divulgação / Casan 

Continua após a publicidade

Na quinta-feira, 2, em uma reunião de quase três horas, na sede da Companhia,15 técnicos fizeram um check-list das principais medidas que vão permitir tranquilidade à Grande Florianópolis e à região de Porto Belo e Bombinhas, as mais procuradas pelo turismo. As superintendências Sul, Norte e Oeste também já deram início à Operação Verão.

“Ainda há muito a fazer até dezembro”, disse o presidente da Casan, engenheiro Valter Gallina, ao abrir a reunião. “Temos a obrigação de manter o sucesso do verão passado, quando planejamento, trabalho e investimentos superiores a R$ 20 milhões colocaram a empresa em um novo patamar, reconhecido pela opinião pública.”

Ações operacionais e preventivas

Até novembro deverão ser realizadas pelo menos 32 ações, como manutenção preventiva em poços e a perfuração de novos, limpeza em Estações de Tratamento de Água (ETAs), ampliação ou troca de adutoras, desassoreamento em áreas de captação, melhorias em quadros elétricos de casas de bombas e a contratação de equipes sobressalentes para operações especiais.

A exemplo do ano passado, será disponibilizada uma frota de 10 caminhões-pipas para emergências na Grande Florianópolis e mais quatro para Porto Belo e Bombinhas. No verão passado os veículos não precisaram ser acionados, mas a medida preventiva novamente será adotada pela Companhia. Também já está em andamento o processo de licitação para alugar geradores a fim de não suspender o abastecimento em caso de quedas de energia provocadas por temporais.

Reforço na produção de água

No próximo verão a Região Metropolitana contará com o flocodecantador que está sendo implantado no Morro dos Quadros, em Palhoça, junto à ETA Cubatão.

Com essa nova estrutura o processo de tratamento passa a ter duas etapas intermediárias a mais, o que trará mais qualidade e agilidade ao processo, eliminando a tradicional turbidez da água após as chuvas fortes nas captações. O flocodecantador vai garantir maior velocidade à filtragem e ampliará em até 50% o volume de água para abastecimento para Florianópolis, Biguaçu, São José, Santo Amaro da Imperatriz e Palhoça. A partir de seu funcionamento, a produção na ETA Cubatão vai passar de 2 mil litros por segundo para 3 mil litros por segundo.

A Casan ainda trabalha na implantação de um reservatório pré-moldado para o Norte da Ilha de Santa Catarina, região que mais recebe turistas no verão. Com capacidade para armazenar três milhões de litros de água, será localizado no Morro das Antenas, em Ingleses.

Associado a outras unidades desse tipo já existentes, a Casan chega a 8,8 milhões de litros de armazenamento de água para a região, um incremento de 52%. Diferente da maioria dos reservatórios, moldados em concreto, a nova estrutura é pré-fabricada e usa aço vitrificado. Importado, o equipamento deverá ser instalado em apenas 90 dias.

Publicidade