Cepon promove atividades de conscientização para marcar o Outubro Rosa

Publicidade

O Centro de Pesquisas Oncológicas (Cepon) promove, nesta segunda-feira (10), uma aula de maquiagem a pacientes da instituição e, na terça-feira, com apresentação da banda da Marinha do Brasil, fará a entrega de lenços e chapéus. As atividades fazem parte da programação do Outubro Rosa e visam a elevar a autoestima das mulheres em tratamento contra o câncer.

A aula de maquiagem ocorrerá das 9h às 12h, e a entrega dos assessórios, a partir das 16h, ambas no complexo hospitalar do Centro, na Rodovia Admar Gonzaga, 655, no Bairro Itacorubi.

Continua após a publicidade

O Cepon é um serviço de referência no tratamento oncológico em Santa Catarina e centro de referência da Organização Mundial da Saúde (OMS) para medicina paliativa no Brasil. A unidade realiza, em média, por mês, 120 internações e 6.650 consultas médicas; atende mensalmente 2.750 pacientes em tratamento de quimioterapia e 180 em tratamento de radioterapia; e faz seis transplantes de medula óssea e 150 cirurgias de média complexidade por mês.

A programação do Outubro Rosa do Cepon começou dia 3 e vai até o dia 27. Durante a Fenaostra, que ocorre até quarta-feira, 12, no CentroSul, no Centro da Capital, a instituição mantém um estande para distribuição e exibição de materiais educativos sobre câncer, principalmente de mama e de próstata.

Entre outras atividades, também estão previstas para este mês uma apresentação do coral do Tribunal de Contas, que visitará o Cepon no dia 18; uma caminhada pela Avenida Beira-Mar no dia 23 à tarde; a campanha Estacionou, Doou, dia 26, no Shopping Iguatemi, com arrecadação revertida para a instituição e no dia 27, à tarde, a apresentação do Coral da UFSC.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não-melanoma, e responde por cerca de 25% dos casos novos a cada ano.

Em 2016, para o Brasil, são esperados 57.960 casos novos de câncer de mama, com um risco estimado de 56,20 casos a cada 100 mil mulheres.

Não existe uma causa única para o câncer de mama, que é mais comum em mulheres (apenas 1% dos casos são diagnosticados em homens) e tem na idade um dos mais importantes fatores de risco para a doença. Cerca de quatro em cada cinco casos ocorrem após os 50 anos. O câncer de mama de caráter genético/hereditário corresponde a apenas 5% a 10% do total de casos da doença.

Diversos fatores estão relacionados ao câncer de mama, entre elas obesidade e sobrepeso após a menopausa; sedentarismo; consumo de bebida alcoólica; não ter tido filhos; primeira gravidez após os 30 anos; não ter amamentado; parar de menstruar após os 55 anos; história familiar de câncer de ovário; vários casos de câncer de mama na família, principalmente antes dos 50 anos.

Eduardo Correia
Assessoria de Comunicação

Publicidade