Chapecoense elimina San Lorenzo e vai à final da Sul-Americana

Publicidade
Nelson Almeida/AFP Photo
Nelson Almeida/AFP Photo

UOL – A Chapecoense está, pela primeira vez na história, em uma final de torneio internacional. O time de Chapecó alcançou a decisão da Sul-Americana após empatar por 0 a 0 com o San Lorenzo-ARG, na noite desta quarta-feira, na Arena Condá, no jogo mais importante de seus 43 anos de trajetória. Como fez um gol na casa do adversário no jogo de ida (1 a 1), levou a melhor sobre o time do Papa e avançou de forma heroica.

O adversário da Chapecoense será definido nesta quinta-feira, quando o atual campeão da Libertadores, o Atlético Nacional-COL, recebe o Cerro Porteño-PAR no segundo jogo entre as equipes. No primeiro, houve empate por 1 a 1.

Continua após a publicidade

O melhor: Danilo

O goleiro Danilo foi o grande herói da Chapecoense. Fez três grandes defesas (sendo um milagre no último lance do jogo) e garantiu a Chape na grande decisão.

Torcida comemora, mas assistente estraga a festa

Depois de ver o San Lorenzo começar melhor a partida, a Chapecoense soltou o grito de gol aos 25min de jogo. Após bola cruzada da direita e desvio na primeira trave, Thiego completou de canela para as redes. O juiz já tinha validado o gol, mas o assistente viu impedimento em um lance bastante duvidoso.

1ºT equilibrado. 2º, nem tanto

Chapecoense e San Lorenzo fizeram um primeiro tempo bastante equilibrado na Arena Condá. A história, porém, mudou na segunda etapa, com o time argentino pressionando e a Chape raramente conseguindo aproveitar seus contra-ataques. Somente depois de algumas mudanças de Caio Júnior que o time da casa voltou a equilibrar a partida.

Maestro Caio Júnior

Já aos 42min do segundo tempo, com a vaga bem próxima, Caio Júnior comemorou uma posse de bola da Chapecoense e vibrou bastante, chamando a torcida (foram 17.569 presentes) e incendiando a Arena Condá, que ficou em festa.

Festa palmeirense? Depende da Chape

O Palmeiras pode, neste domingo, enfim comemorar o título brasileiro de 2016. Tudo, porém, dependerá da Chapecoense, adversário do time paulista no domingo, no Allianz Parque. Para levantar a taça com uma rodada de antecedência, o Palmeiras precisa ao menos empatar o jogo. Caso a Chapecoense vença e o Santos também faça a sua parte, diante do Flamengo, no Maracanã, a decisão do Campeonato Brasileiro irá para a última rodada.

 

Publicidade