IBGE: Comércio e indústria são os que mais empregam em Biguaçu; bancos pagam melhores salários

Publicidade

O total de empresas em atividade em Biguaçu era de 2.107, em 2017, e a população assalariada foi de 15.143 naquele ano, segundo dados do Cadastro Central de Empresas (Cempre), divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), no dia 26 de junho de 2019. O comércio foi o que mais empregou, seguido da indústria. As instituições financeiras – os bancos e cooperativas de crédito – pagaram os melhores salários (veja a média salarial de todas as atividades no final desta notícia).

No quesito número de empregados a pesquisa aponta que o comércio varejista (somados os ramos de alimentos, peças automotivas e vestuário) tinha cerca de 4,5 mil assalariados, seguido da indústria (plásticos, minerais, móveis, entre outros), com cerca de 3,5 mil trabalhadores. Construção civil, 1,8 mil; e transporte e armazenamento, 1,3 mil. Outros setores, como de alimentação, educação, bancário e extração mineral completaram o montante.

Continua após a publicidade

A média salarial em Biguaçu foi de R$ 2,3 mil em 2017, o que representa 2,5 salários mínimos da época. Quem pagou mais foram as instituições financeiras, com média de R$ 6,1 mil. Em seguida estão os serviços de água e esgoto, R$ 4,1 mil; obras e infraestrutura, R$ 3 mil; transporte terrestre, R$ 2,7 mil; comércio atacadista, R$ 2,7 mil; organizações associativas, R$ 2,5 mil; indústria plástica, R$ 2,4 mil; atividades imobiliárias, R$ 2,3 mil; manutenção de máquinas, R$ 2,3 mil. A média salarial do comércio varejista foi de R$ 1,9 mil.

Para efeito de comparação, São José teve 110 mil assalariados no ano em questão, com rendimento médio de R$ 2,2 mil. Os maiores salários na cidade foram pagos pela indústria farmacêutica, R$ 6,1 mil, seguido dos bancos, R$ 5,6 mil; fábricas de máquinas e equipamentos, R$ 4,7 mil. O transporte terrestre tem média de R$ 2 mil e o comércio varejista R$ 1,9 mil.

Em Palhoça, o número de empregados nas empresas foi de 45 mil, com média salarial de R$ 2,1 mil. Os maiores salários estão nos bancos, R$ 6 mil. Transporte terrestre deposita em média R$ 2,3 mil na conta dos empregados e o comércio varejista R$ 2 mil.

Em Florianópolis, foram 313 mil assalariados, com vencimento médio de R$ 4,4 mil. Os mais bem pagos atuam no ramo de eletricidade e gás, com média de R$ 11,5 mil. Água e esgoto paga R$ 7,8 mil. Indústria de químicos, R$ 7,5 mil. Bancos, R$ 7,3 mil. Atividades na área de saúde humana, R$ 5,6 mil. Tecnologia da informação, R$ 5,5 mil. Informação e comunicação, R$ 5 mil. Educação, R$ 4,3 mil. Transporte terrestre, R$ 2,3 mil. Comércio varejista, R$ 1,9 mil.

Média salarial em Biguaçu, ano 2017

Fonte: Cempre/IBGE
Publicidade