Reforma da SC-407 ficará R$ 1,3 mi mais cara após aditivo

Publicidade

As obras de reabilitação do pavimento da rodovia SC-407, no trecho de 15 km entre Biguaçu e Antônio Carlos, custarão bem mais do que o previsto. O Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) publicou, no Diário Oficial de quarta-feira (25), um aditivo contratual de R$ 1,3 milhão. Agora, a Conpesa Construção Pesada irá receber R$ 8,252 milhões pelo serviço, ao invés de R$ 6,945 milhões – preço que a empreiteira venceu a licitação em 2016.

O valor aumentou, conforme a publicação do Deinfra, pois houve adequação dos quantitativos e inclusão de novos serviços ao contrato. No entanto, esses itens não foram detalhados no extrato da resolução nº 0067/2018, divulgado esta semana na imprensa oficial.

Continua após a publicidade

Pelo contrato PJ-00230/2016, está estipulado que a Conpesa fará os serviços de terraplenagem, pavimentação, drenagem, sinalização e obras complementares, incluindo o fornecimento de materiais asfálticos em todo o trecho da obra.

A reforma começou em meados de 2017. Equipes da construtora estão trabalhando na estrada, instalando tubos para drenagem pluvial; fresando pavimento danificado e inserindo asfalto novo; e fazendo obras de arte correntes. Após a parte da base estar concluída, uma nova camada de asfalto será colocada sobre a pista, com nova sinalização. Redutores de velocidade também serão feitos em alguns locais.

Máquinas trabalham na SC-407 (Foto: Arquivo/Biguá News)

Reforma é cobrança antiga

A revitalização da rodovia estadual é cobrança antiga da população. O trecho de 15 quilômetros possui tráfego de veículos pesados. A pista – que foi pavimentada no começo da década de 1980 –  nunca recebera uma restauração e nos últimos anos estava apresentando buracos, visto que a capacidade do asfalto já não suportava o tráfego de caminhões.

Publicidade