SC investiga quatro casos suspeitos de febre amarela

Publicidade

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC) informou, em boletim divulgado durante entrevista coletiva na manhã desta terça-feira-feira (24), que quatro casos suspeitos de Febre Amarela estão sendo investigados no Estado. Os pacientes estiveram recentemente em áreas de risco – três em Minas Gerais e um em Mato Grosso. De acordo com a Dive, nenhuma das vítimas foi a óbito.

Em Minas Gerais, já foram confirmados 58 casos, com 31 mortes. Outros 52 óbitos estão sob investigação. No Espírito Santo, 19 casos suspeitos e uma morte confirmada. Em São Paulo, três pessoas morreram vitimadas pela doença. Na Bahia, seis casos suspeitos e um confirmado, sem ninguém morrer.

Continua após a publicidade

Moradores de 162 cidades de SC devem se imunizar

O incentivo à imunização contra a febre amarela está sendo reforçado pelo Ministério da Saúde e pela Dive/SC, em virtude das notificações e confirmações de casos em Minas Gerais, Espirito Santo, São Paulo e Bahia. A imunização oferece total proteção contra a doença, que pode ter curta duração ou evoluir para formas graves e levar até mesmo à morte. A vacina é gratuita e está disponível nas salas de vacinação das unidades de saúde pública de SC.

O secretário Caropreso enfatizou que a doença é uma preocupação nacional e que a população precisa estar em alerta para a principal medida de prevenção, que é a vacina. “Pessoas que residem em um dos 162 municípios catarinenses que fazem parte da Área com Recomendação de Vacina (ACRV), que ainda não foram vacinadas ou que receberam apenas uma dose há mais de dez anos, devem procurar se vacinar. Além disto, aqueles que forem viajar para uma área de risco, num dos 3.530 municípios em ACRV, devem se vacinar pelo menos 10 dias antes da viagem” afirma.

Apesar de Santa Catarina não registrar casos de febre amarela em humanos desde 1966, a vacinação contra a doença é indicada para 100% da população dos 162 municípios catarinenses que integram a Área com Recomendação de Vacina contra Febre Amarela (ACRV). A vacina faz parte do calendário vacinal nacional para os residentes e viajantes de municípios em ACRV, e é indicada para as pessoas acima de 9 meses de idade, tendo eficácia de 95%, produzindo anticorpos protetores a partir do 10º dia após a vacinação.

O Ministério definiu a manutenção de duas doses da vacina febre amarela no Calendário Nacional, sendo o esquema vacinal uma dose aos 9 meses de idade com reforço aos 4 anos. Para pessoas de 2 a 59 anos, a recomendação é de duas doses. “Idosos, gestantes e lactantes devem ser avaliados previamente por médicos antes de serem vacinados”, explica Vanessa Vieira da Silva, gerente de Imunização da Dive/SC.

Publicidade