Encontro Catarinense de Apicultura reúne mil produtores nesta semana

Publicidade

Cerca de mil apicultores, técnicos e membros da cadeia apícola de todo o estado estarão em Porto União, no Planalto Norte, nos dias 5 e 6 de agosto, para participar do maior evento catarinense do setor. O município recebe o 33º Encontro Catarinense de Apicultores e Meliponicultores, que este ano tem como tema Oportunidades e Desafios Apícolas.

“A apicultura catarinense está em processo de ‘choque tecnológico’, o que traz muitas transformações. Os produtores deixaram o extrativismo e têm se profissionalizado nos últimos anos com a adoção de uma série de tecnologias. Esse evento traz uma grade de assuntos técnicos com o objetivo de capacitar ainda mais os nossos apicultores, melhorar a qualidade e ampliar a produtividade do mel catarinense”, destaca Ivanir Cella, coordenador de apicultura da Epagri.

Continua após a publicidade

A programação terá 34 palestras, cursos e minicursos. Alimentação das abelhas, produção de rainhas, beneficiamento de pólen, apitoxina e geleia real, manejo pós-colheita, uso da homeopatia na apicultura e produção de própolis são algumas das tecnologias abordadas no evento. Outro tema que receberá bastante atenção é o monitoramento e o controle do pequeno besouro das colmeias (Aethina túmida), um inseto-praga que pode destruir os favos de mel, o pólen e as crias, além de provocar a fermentação do mel estocado. Ainda na área de manejo, os participantes vão discutir métodos de controle do ácaro Varroa destructor.

O longo deste ano, 12 seminários regionais foram realizados com apicultores em locais estratégicos do estado, envolvendo 1.750 pessoas. O objetivo foi identificar os problemas do setor em cada região e discutir soluções para melhorar os resultados da atividade. “Os temas abordados no encontro estadual buscam atender as necessidades identificadas pelos próprios produtores”, diz Cella.

O evento também é uma oportunidade de promover o intercâmbio entre produtores, técnicos, entidades e empresas ligadas ao setor. Além de aprimorar seu conhecimento, os participantes poderão conhecer experiências de sucesso e estreitar laços com outras pessoas que atuam no segmento.

O 33º Encontro Catarinense de Apicultura é realizado em parceria entre a Epagri, a Confederação Brasileira de Apicultura (CBA), a Federação das Associações de Apicultores de Santa Catarina (Faasc) e a Associação de Apicultores de Porto União (AAVI). O evento tem apoio da Prefeitura de Porto União, do Programa SC Rural, do Governo do Estado, do Sebrae e da Federação Paranaense de Apicultores.

Produção dobra em cinco anos

Santa Catarina tem a terceira maior produção de mel do Brasil. Com 5,5 mil produtores e 350 mil colmeias, o estado colhe 6,5 mil toneladas por ano. A qualidade não fica para trás: metade do mel catarinense é exportada e 42% do total produzido tem certificação orgânica. Esse alto nível, somado ao aroma e ao sabor proporcionados pela diversidade da flora catarinense, deu ao mel barriga-verde o reconhecimento como um dos melhores do mundo.

Nos últimos cinco anos, o estado dobrou a produção de mel. Atualmente, o rendimento médio em SC é de 28kg/km2, muito superior à média nacional, de 5kg/km2. “Santa Catarina tem como destaque a efetiva presença da assistência técnica na apicultura do estado. Isso se reflete nos resultados, como a alta qualidade e produtividade do mel”, avalia José Soares de Aragão Brito, presidente da Confederação Brasileira de Apicultura.

Serviço

O quê: 33º Encontro Catarinense de Apicultores e Meliponicultores
Quando: 5 e 6 de agosto
Onde: Salão Paroquial da Igreja Matriz de Porto União (SC)
Informações: www.faasc.com.br

Cinthia Andruchak
Jornalista

Publicidade