Escola Ruth Faria obtém o maior Ideb de Biguaçu; veja

Publicidade

A Escola Básica Municipal (EBM) Ruth Faria dos Reis, no bairro Morro da Bina, em Biguaçu, foi a que obteve o maior Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2015, entre as cinco instituições da rede municipal que participaram da avaliação do Mistério da Educação (MEC). A nota para medir a qualidade do ensino nas séries iniciais (4ª série – 5º ano) foi de 6.5, superando a meta estabelecida pelo MEC para aquela unidade, que era de 6.1 pontos.

Os números foram divulgados pelo MEC na quinta-feira (8).

Continua após a publicidade

Outras três escolas também ficaram acima da meta nas séries iniciais: EMB Fernando B. Viegas de Amorim (Ideb 6.1 – meta 5.0), EMB Manoel Roldão das Neves (Ideb 5.8 – meta 5.7) e EMB Donato Alípio de Campos (Ideb 5.5 – meta 5.1). Já a EMB Bom Viver ficou abaixo da meta na avaliação com alunos da 4ª série (Ideb 4.5 – meta 5.0), mas foi a única do município a ficar acima da meta nas séries finais do ensino fundamental – 8ª série ou 9º ano (Ideb 3.6 – meta 3.4).

A pedagoga Marceline Griss Pietroski Anderson, que foi a diretora da EBM Ruth Faria dos Reis no ano passado (quando foi aplicada a avaliação do MEC) disse, ao Biguá News, que houve um trabalho específico com os alunos visando a Prova Brasil – que é um dos indicadores que formam o Ideb. “Desde o início nós aplicamos simulados. Então os alunos já sabiam desde o começo que no final do ano eles iriam fazer essa avaliação, e isso os fazia estudar cada vez mais”, falou.

Marceline e Juliane, ex-diretora e ex-supervisora da escola (Foto: Biguá News)
Marceline e Juliane, ex-diretora e ex-supervisora da escola (Foto: Biguá News)

Marceline ainda comentou que deu liberdade para os professores no momento da escolha de turmas, para que eles trabalhassem com os alunos das séries que eles mais sentiam afinidade.

“Há aqueles que gostam de trabalhar com alfabetização e outros que preferem ensinar os alunos que estão no 4º e 5º anos. Então o diferencial começou aí. Também houve uma harmonia do grupo de servidores da escola, desde os professores até a monitora, motoristas dos ônibus escolares, e merendeiras, por exemplo, para fazer a criança sentir prazer em ir estudar lá na Ruth Faria dos Reis”.

A especialista em Assuntos Educacionais Juliane Rodrigues Martins, que em 2015 foi supervisora daquela unidade de ensino, relatou que também foi feito trabalho individual com alunos que tinham dificuldade de aprendizado em determinadas matérias. “Nós mostramos para essas crianças que elas eram capazes sim, trabalhando a questão psicológica, o aumento da autoestima, para depois aprofundar a questão pedagógica também. Nós tínhamos alunos que começaram o ano letivo tirando nota dois nos simulados e terminaram alcançando sete ou oito na prova. Foi um ganho não só da escola, mas principalmente um crescimento do aluno, de se sentir capaz de aprender”, relatou Juliane.

As metodologias aplicadas deram certo e a escola passou de um Ideb de 5.1 em 2013 (abaixo da meta de 5.9 naquele ano) para os atuais 6.5.

Leia também: Ideb de Biguaçu está acima da meta nas séries iniciais do ensino fundamental

A EBM Ruth Faria dos Reis tem cerca de 180 crianças matriculadas. Em 2015, 21 alunos fizeram a Prova Brasil. Esses estudantes não estão mais naquela unidade, pois em 2016 subiram para a 5ª série (6º ano) e frequentam outras escolas do município.

EMB Ruth Faria dos Reis (Foto: Biguá News)
EMB Professora Ruth Faria dos Reis (Foto: Alexandre Alves – Biguá News)

 

Publicidade