Festa de Réveillon em Florianópolis acontecerá com recursos privados

Publicidade

A festa de Réveillon, com o espetáculo dos fogos e shows no Trapiche da avenida Beira-mar Norte, está garantida. A realização só foi possível graças a uma parceria entre a Prefeitura e empresários da cidade, sem ônus para a capital. A decisão de não colocar dinheiro público nestes eventos foi do prefeito Cesar Souza Junior (PSD), diante da crise financeira sem precedentes que afetou o país e, por consequência, a maioria das prefeituras.

Segundo a secretária municipal de Turismo, Zena Becker, os empresários do ramo hoteleiro tomaram a dianteira e mobilizaram os demais setores como varejo, imobiliário e construção civil. A Skol ficará responsável por dois shows regionais, palco, luzes, geradores e também parte dos fogos.

Continua após a publicidade

Florianópolis receberá ao longo da temporada, contando de 1º de dezembro a 30 de março, cerca de dois milhões de turistas. No Estado serão quase nove milhões de turistas. “É o momento que Florianópolis tem para mostrar o seu melhor, as belezas naturais e a receptividade de seu povo”, disse Zena Becker.

A Prefeitura mobilizará suas unidades para conferir infraestrutura ao evento, com limpeza e credenciamento de ambulantes e a logística de trânsito, com a operação da Guarda Municipal. “Feliz com o resultado final desta mobilização, com a compreensão da classe empresarial, que entendeu o atual momento para manter esta tradição na cidade”, acrescentou a secretária.

Uma reunião com todos os órgãos envolvidos vai para traçar a estratégia da operação do Réveillon, dentro desta nova realidade. Acontecerá também a largada para a instalação dos equipamentos de praia, já licitados, como banheiros e chuveiros.

As informações são da assessoria.

Publicidade