Florianópolis registra 26 homicídios nos primeiros 39 dias de 2017

Publicidade

Florianópolis registrou 26 homicídios entre 1º de janeiro e esta quarta-feira (8), informou a Secretaria de Segurança Pública (SSP). A maioria deles, 14, ocorreu no Norte da Ilha. O governo diz que o tráfico de drogas e a criminalidade em geral estão entre os principais fatores geradores da violência.

Em todo o ano de 2016, foram registrados 79 homicídios na capital catarinese. Com isso, somente nos primeiros 39 dias deste ano, as mortes violentas já equivalem a 32,9%, ou um terço, de todos os casos do ano passado.

Continua após a publicidade

Proporcionalmente, em 2016, ocorria um homicídio doloso a cada 4,6 dias. Em 2017, já é registrada uma morte brutal a cada 1,4 dias.

Em nota, a Secretaria de Seguranção Publica diz que “promoverá ações conjuntas como forma de combater o narcotráfico e a criminalidade em geral”, através da Polícia Civil e do Comando Geral da Polícia Militar.

Crimes
Conforme a SSP, os 14 assassinatos registrados no Norte da Ilha foram nas localidades de  Ratones, Vargem Grande, Vargem do Bom Jesus, Cachoeira, Ingleses e Canasvieiras. Neste último bairro, o governo diz que a morte é resultado de “disputa de território entre grupos rivais”. Os demais crimes ocorreram no Centro, Pantanal, Campeche, Jardim Atlântico e Capoeiras.

Mortes da última semana
Somente na última semana, quatro homicídios foram registrados em Florianópolis. Na quinta-feira (2), o corpo de um homem foi encontrado nesta quinta (2) enterrado na comunidade do Siri, no Norte da Ilha de Florianópolis, durante operação de demolição de casas na região.

Na madrugada de sexta-feira (3), um vendedor de castanhas levou um tiro em uma rua de Canasvieiras.

No sábado (4), o corpo de um homem não identificado foi encontrado em uma servidão da comunidade com marcas de tiros, segundo a Polícia Militar. Na noite de domingo (5), um adolescente de 17 anos foi encontrado morto com tiro na mesma região. Segundo a polícia, eles tinha passagens.

Nesta terça (7), um corpo foi encontrado carbonizado e esquertejado no Morro da Queimada, na região central.

Publicidade