Fortalezas administradas pela UFSC têm acesso gratuito uma vez por mês até novembro

Publicidade

Três belíssimas construções deixadas pelos portugueses, Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim, Fortaleza de Santo Antônio de Ratones e Fortaleza de São José da Ponta Grossa, agora podem ser visitadas gratuitamente no primeiro domingo de cada mês, até novembro. O primeiro dia de acesso liberado às fortificações será no próximo domingo, 6 de agosto. As fortalezas são administradas pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), via Coordenadoria das Fortalezas de Santa Catarina (CFISC), vinculada à Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte).

As fortalezas estarão abertas neste domingo das 9h às 17h. Durante o resto da semana, as fortificações funcionam no mesmo horário, porém há cobrança de ingresso. Crianças menores de cinco anos e idosos a partir de 60 anos tem entrada gratuita durante todo o ano. Estudantes têm direito à meia entrada. Turmas de alunos de instituições públicas têm acesso gratuito para visitação guiada pela escola, porém é necessário solicitar o benefício antecipadamente à UFSC. As fortificações registraram mais de 719 mil visitantes desde 2012 (648 mil pagantes e 71 mil isentos).

Continua após a publicidade

A UFSC não é responsável pelo traslado às ilhas de Anhatomirim e Ratones Grande, o serviço é prestado pelas empresas de transporte náutico que atuam na região. A Fortaleza de São José da Ponta Grossa é acessível por terra.

Florianópolis possui o maior conjunto de fortalezas do Brasil. Elas foram construídas no Século XVIII pelos portugueses, quando Espanha e Portugal brigavam pelas terras do sul do Brasil. As fortificações serviam de proteção para impedir as invasões espanholas, ataques marítimos e também garantir o domínio do mar.

Recentemente, a UFSC lançou o Edital Nº 003/SeCArte/2017 para uso precário, temporário e eventual dos espaços físicos das fortalezas para realização de eventos ou atividades de curta duração, de caráter artístico, cultural, educacional, social, religioso, acadêmico, científico, entre outros.

Mais informações através do site ou pelo telefone (48) 3721-8302.

Publicidade