Governo do Estado irá pagar apenas metade da 1ª parcela do 13º salário dos servidores

Publicidade
(Foto: Arquivo Biguá News)

O Governo do Estado informou, por meio de nota divulgada na tarde desta quinta-feira (12), que não tem dinheiro disponível para quitar integralmente a 1ª parcela do 13º salário dos servidores públicos neste mês. Nos últimos anos, metade dessa gratificação era depositada em julho e, a outra parte, em dezembro.

No entanto, a equipe do governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) fez as contas e chegou à conclusão que não há recursos suficientes para isso em 2018. No próximo dia 25 – data prevista para quitação da folha salarial – ocorrerá a antecipação da primeira parcela da gratificação de fim de ano, que representará apenas 25% do valor devido aos funcionários públicos.

Continua após a publicidade

“O restante será dividido em mais duas parcelas de 25% e 50%, respectivamente, a serem pagas até o final do ano”, informou a assessoria do Estado, sem mencionar em qual data será depositada a outra cota de 25%.

A Secretaria de Fazenda aduz que a greve dos caminhoneiros no final de maio fez com que o governo catarinense deixasse de arrecadar cerca de R$ 300 milhões. Além disso, o Estado está com dívidas bilionárias a pagar. Somente na área da saúde, o atraso no pagamento de fornecedores chegaria a quase R$ 1 bilhão.

Publicidade