Governo do Estado divulga novo boletim da dengue, zika e chikungunya; veja os números

Publicidade

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde (Dive/SC) divulgou, nesta quinta-feira, o boletim 5 de dengue, zika e chikungunya. Foram notificados 1.260 casos de dengue em Santa Catarina. Desses, 155 (12%) foram confirmados pelo critério laboratorial, 422 (33%) foram descartados por apresentarem resultado negativo para dengue e 683 (54%) casos estão em investigação, aguardando resultado laboratorial.

Do total de casos confirmados (155) até o momento, 20 (13%) são autóctones, com transmissão dentro de SC, 27 (17%) são importados (transmissão fora do Estado) e 108 (70%) estão em investigação para definição do provável local de infecção.

Continua após a publicidade

Os 20 casos autóctones estão distribuídos pelos municípios de Bom Jesus (3), Caibí (1), Chapecó (1), Itajaí (4), Pinhalzinho (4), São José do Cedro (1), São Miguel do Oeste (3), Schroeder (1) e Videira (2). Dos 108 casos confirmados que estão em investigação de local de infecção, Pinhalzinho investiga a origem de 93 casos, Coronel Freitas, Descanso e Bom Jesus investigam 02 casos cada, e Brusque, Chapecó, Itajaí, Lages, Navegantes, Palhoça, Rio do Sul, São José do Cedro e São Miguel do Oeste investigam um caso cada.

Na segunda-feira passada, dia 1°, o Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina (Lacen/SC) recebeu kits para diagnóstico de dengue adquiridos com recursos do Estado com capacidade para processar dez mil amostras. Num esforço concentrado, foram processadas mais de 500 amostras de casos notificados, cujos resultados estão contemplados neste boletim.

Febre de Chikungunya

No período de 1 de janeiro a 6 de fevereiro de 2016, foram notificados 49 casos suspeitos de febre de chikungunya em Santa Catarina, todos permanecendo em investigação.

No ano de 2015, foram notificados 127 casos suspeitos de chikungunya, dos quais quatro (3%) foram confirmados, 80 (63%) foram descartados e 43 (34%) permanecem em investigação. Do total de quatro casos confirmados, um foi autóctone do município de Itajaí e outros três foram importados de outros estados.

Febre do zika vírus

No período de 1 de janeiro a 6 de fevereiro de 2016 foram notificados 58 casos suspeitos de febre do zika vírus em Santa Catarina. Destes, 5 (9%) foram confirmados (4 pelo critério clínico-epidemiológico e 1 pelo critério laboratorial), 23 (40%) foram descartados e 30 (52%) permanecem em investigação.

Todos os casos confirmados são importados. Estes casos foram identificados em Braço do Norte, Brusque, Florianópolis e Ipuaçu, e os prováveis locais de infecção foram os estados do Mato Grosso, Rio de Janeiro e Sergipe.

No ano de 2015, foram notificados 79 casos de febre do zika virus, dos quais 9 foram confirmados pelo critério clínico-epidemiológico, sendo todos importados de outros estados, (residentes em Itapema, Laguna, Florianópolis, Bombinhas, Gaspar e Pomerode), 63 foram descartados e 7 permanecem em investigação.

Publicidade