Governo do Estado prepara dispensa de licitação para reformar a Hercílio Luz

Publicidade

Assessoria

Técnicos do Governo do Estado estão detalhando proposta jurídica à dispensa de licitação para completar a restauração da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis. Segundo o governador Raimundo Colombo, o sistema de contratação do aspecto técnico exige um detalhamento.

Continua após a publicidade

“Estamos com uma equipe trabalhando ao máximo. Dentro de alguns dias poderemos entregar a sociedade a conclusão do estudo e debater juntamente a proposta. Não vamos decidir nada sozinhos. Vamos levar o parecer técnico de engenharia e jurídico para que todos os órgãos de controle, de fiscalização e a sociedade como um todo possa nos ajudar na decisão”, disse o governador.

Colombo exigiu segurança e ransparência no ato. “É uma responsabilidade muito grande, mas se formos fazer no sistema convencional, não termina nunca e todos nós estamos sofrendo com a mobilidade. Há um prejuízo grande para a sociedade e cada dia fica pior. Eu acredito que se fizer com transparência e com segurança todos vão compreender e ajudar. O que eu preciso é dos elementos e fundamentos para poder apresentar a sociedade.”

Conforme o governador, no momento a única proposta que o Governo do Estado tem para a realização da obra é da empresa Empa, do grupo português Teixeira Duarte . “Vamos fazer uma avaliação com comparação de preços e de qualidade com outros setores em vários lugares do mundo inclusive.”

Em abril de 2015, tendo em vista a situação emergencial para a conclusão da etapa da ponte segura, o Estado contratou a empresa Empa, do grupo português Teixeira Duarte, para a segurança da estrutura da Hercílio Luz. Esta etapa foi fundamental para a estabilidade da ponte e permitiu a substituição das barras de olhal e das peças definitivas.

A empresa responsável pela construção da estrutura de sustentação da ponte Hercílio Luz concluiu no dia 4 de outubro a montagem do estrado, na última torre de apoio do vão central da ponte. O serviço emergencial foi necessário para dar segurança e permitir a próxima fase de restauração. A obra começou no dia 7 de abril. A empresa cumpriu o prazo contratual que foi de 180 dias.

No dia 6 de outubro, deste ano, o Governo do Estado liberou a ordem de serviço para a conclusão da treliça da estrutura inferior que fará a ligação entre os quatro pilares e o vão pênsil da Ponte Hercílio luz. O trabalho será executado pela empresa Empa, do grupo português Teixeira Duarte, receberá um investimento de R$ 11,4 milhões e deverá estar concluído em 180 dias.

Publicidade