Guardiões Ambientais têm aula prática em passeio de barco pelo rio Biguaçu

Publicidade

O projeto Guardião Ambiental de Biguaçu segue a todo vapor. As aulas começaram em maio deste ano e até o momento os alunos já tiveram vários encontros com diferentes temas. Na terça-feira (30/06) foi realizada uma aula prática: um passeio de barco pelo Rio Biguaçu para complementar o que foi aprendido em sala. Além disso, foram homenageados os alunos que se destacaram no projeto durante o mês. Os critérios de escolha foram assiduidade, uso do uniforme, comportamento e participação.

A iniciativa é da Prefeitura de Biguaçu, através da Fundação Municipal de Meio Ambiente (Famabi) e Secretaria de Educação, e beneficia uma turma composta de 39 alunos das escolas municipais com idade entre 11 e 14 anos, tendo como objetivo a formação de multiplicadores para as ações de educação ambiental. O curso é gratuito com encontros às terças-feiras no período vespertino. Entre as atividades estão aulas teóricas e práticas, com saídas a campo uma vez por mês. O projeto Guardião Ambiental segue com aulas previstas até o final de novembro deste ano.

Continua após a publicidade

Entre as aulas teóricas já foram abordadas questões como flora, fauna, primeiros socorros e ecossistemas marinhos. Além disso, foram realizadas algumas visitas, como a trilha e ao viveiro de mudas do loteamento Deltaville em Biguaçu (um dos patrocinadores do projeto) e ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres do Rio Vermelho (Cetas).

Os alunos participaram também do evento da Semana do Meio Ambiente realizado na Praça Nereu Ramos, no Centro de Biguaçu, onde os Guardiões divulgaram práticas de educação ambiental, com a distribuição de sacolinhas de lixo para automóveis e fizeram o plantio de mudas, além de assistirem a um cinema 3D sobre o meio ambiente e o aquecimento global.

De acordo com uma das monitoras do projeto, a engenheira ambiental da Famabi, Isabel Moreira, até novembro deste ano o projeto conta com um cronograma de aulas bem distribuído sobre diferentes temas relacionados ao meio ambiente e a formação do aluno. Segundo ela, “o diferencial desse projeto é que além dos jovens ocuparem parte de seu tempo ocioso a estudarem sobre as questões ambientais, eles têm a oportunidade de vivenciar o que foi dado em sala de aula através das visitas a diferentes instituições. Possivelmente o que foi aprendido no projeto será transmitido em casa para os pais e para os colegas”.

O prefeito Ramon Wollinger reafirmou o compromisso da administração municipal com o desenvolvimento sustentável, segundo o mesmo “preparar os jovens para as questões ecológicas, significa olhar com confiança para o futuro de todos, principalmente de Biguaçu, onde desenvolvimento se faz hoje com qualidade de vida e preservação ambiental”.

Prefeito Ramon Wollinger e Guardiões Ambientais de Biguaçu - Foto Kleber Damásio

Publicidade