Hacker acusado de desviar R$ 13 milhões de bancos é preso em Biguaçu

Em 2017, dois integrantes do grupo foram presos com R$ 700 mil em Itajaí

Um homem de 33 anos foi preso durante uma ação da Polícia Civil e da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-101, na unidade operacional de PRF, em Biguaçu, no último sábado (10). Ele é acusado de ser um hacker de um grupo criminoso sediado no Litoral Norte de Santa Catarina, que já teria desviado cerca de R$ 13 milhões de contas bancárias. O nome do suspeito não foi divulgado.

Conforme informações da Divisão  de Defraudações da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil, o indivíduo estava com mandado de prisão em aberto desde o ano passado, quando o crime foi descoberto, e era considerado foragido.

Conteúdo impulsionado

De acordo com a polícia, o grupo responsável pela fraude milionária foi desarticulado em uma ação coordenada pelo delegado de polícia Raphael S. Werling de Oliveira, da Deic. A fraude teria ocorrido em resgates de depósitos judiciais, quando a quadrilha burlava o sistema do banco e conseguia trocar, remotamente, o nome dos beneficiários.

Em setembro de 2017, um empresário e um corretor de imóveis, de 37 e 40 anos, respectivamente, que segundo a investigação integravam o grupo, chegaram a ser presos em Itajaí. Com ambos foram localizados R$ 700 mil que eles haviam acabado de sacar em uma agência bancária no centro da cidade.

Conteúdo impulsionado