Homem que matou e ocultou cadáver de mulher em ‘ritual’ é preso em Bombinhas

Publicidade

A Polícia Civil de Santa Catarina, através da Divisão de Roubos e Antissequestros (DRAS) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC) e da Delegacia de Bombinhas, aliada à Polícia Civil de Goiânia, cumpriu, na terça-feira, 26, o mandado de prisão temporária em desfavor de um homem de 40 anos, engenheiro agrônomo natural de Goiânia/GO, pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver. Ele é investigado pela morte de uma mulher durante um ritual da seita religiosa Daime, em julho de 2015, em uma chácara em Goiânia/GO.

Os policiais civis de Goiânia repassaram a informação de que o suspeito estaria se escondendo na cidade de Bombinhas. Diligenciando, as equipes do Setor de Investigação e Captura da Delegacia de Polícia de Bombinhas e DRAS/DEIC localizaram o investigado enquanto fazia uma trilha na Praia de Zimbros. Ele tentou fugir, mas foi imobilizado e detido.

Continua após a publicidade

Após o cumprimento da ordem judicial, ele foi levado por Policiais Civis de Goiás para aquele estado.

A vítima, uma mulher de 41 anos, estava frequentando essa religião há cerca de três meses antes do seu desaparecimento, e havia ingerido, em diversas oportunidades, o chá da ayahuasca – famoso por seu uso no Daime e por suas propriedades psicotrópicas. Conforme o que foi inicialmente comunicado à família, ela teria desaparecido durante o ritual, após ingerir esse chá.

A informação é da Polícia Civil.

Publicidade