Investidor ‘tem que aplicar já’ em estratégia, diz assessora de investimentos

Publicidade

Infomoney |

O investidor que buscar títulos prefixados no Tesouro Direto hoje (29) encontrará títulos prefixados que pagam cerca de 15,7% ao ano. Já nas plataformas de corretoras, é possível encontrar títulos bancários, como CDB (Certificado de Depósito Bancário) já remunerando mais de 17%. Enquanto isso, a taxa básica de juros do país está em 14,25%. O momento é de apostar em uma estratégia prefixada?

Continua após a publicidade

O InfoMoney conversou com a assessora de investimentos da Praisce Capital Licelys Marques e, de acordo com ela, o investidor “tem que aplicar já” em títulos bancários prefixados. Ela destaca como sendo uma boa opção também LCI (Letras de CréditoImobiliário) prefixadas que pagam mais de 14% ao ano, uma vez que este é um investimento isento de imposto de renda, que podem ser encontradas no mercado.53

A taxa básica de juros do Brasil se manteve em 14,25% na última reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) e a expectativa é que ela continue nesse patamar pelos próximos meses até cair em um futuro não muito distante, de acordo com a assessora de investimentos. “É uma pena que esses títulos têm um prazo de, no máximo, três a quatro anos e não dá para levar essa taxa mais para frente” crava Licelys.

A vantagem dessa estratégia é que, com uma eventual queda na taxa de juros, o investidor fica “travado” em uma taxa mais atrativa. A assessora de investimentos apenas pondera para que o investidor fique dentro da faixa de cobertura do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), que é de R$ 250 mil por instituição financeira. Dessa forma, ele está garantido caso um banco emissor de títulos como CDB, LCI ou LCA venha a falir.

Publicidade