Jornal Valor Econômico cita exemplo de Palhoça em matéria sobre PPPs

Publicidade

A parceria público-privada (PPP) articulada pela Prefeitura de Palhoça para promover a modernização, a otimização, a expansão, a operação e a manutenção da rede de iluminação pública do município foi mencionada em reportagem do jornal Valor Econômico, um dos principais veículos de economia e finanças do país.

A reportagem “Aposta de novas gestões municipais, concessões e PPPs avançam em 2021” mostra como, neste início de mandato, prefeitos novos ou reeleitos avançaram em 132 projetos de concessão ou parcerias público-privadas.

Continua após a publicidade

A reportagem encomendou um estudo à consultoria Radar PPP, a mesma que criou o Selo de Compromisso com Concessões e PPPs, um selo conquistado por Palhoça de forma inédita em Santa Catarina, em abril. “Não há dúvidas de que a Prefeitura de Palhoça assumiu um patamar de liderança no que diz respeito à formatação de projetos de parceria público-privada, com a nossa iniciativa bem-sucedida na iluminação pública. Viramos referência e isso é motivo de orgulho para nós”, define o prefeito Eduardo Freccia.

Além da PPP da iluminação pública, a reportagem do Valor Econômico cita a concessão para a exploração comercial de espaços do Mercado Público Municipal, já finalizada, e também informa sobre projetos em andamento, nas áreas de transporte coletivo urbano, serviço funerário e exploração publicitária em placas de sinalização.

À reportagem, a secretária de Administração, Cristina Schwinden, informou que uma das maiores prioridades do município, agora, é viabilizar a concessão dos serviços de água e esgoto. Hoje, o tratamento dos rejeitos cobre apenas 8% do território, e seria preciso investir R$ 2 bilhões para cumprir as metas de universalização do marco legal do saneamento. Um investimento que só poderia ser assumido pela iniciativa privada, dentro de um sistema de parceria bem desenhado.

O edital deve sair no segundo semestre e, segundo a secretária informou ao jornal, “o mercado está aquecido e não devem faltar interessados”. “Se a gente demonstra celeridade e transparência, elabora um edital robusto e sem nenhum tipo de direcionamento, isso atrai investidor”, garantiu, em citação publicada pelo jornal.

Publicidade