Jovem executado com nove tiros em São José estava ‘jurado de morte’

Publicidade
Lucas estava jurado de morte por traficantes (Foto-Polícia Civil)
Lucas estava jurado de morte (Foto: Polícia Civil)

O jovem Lucas Ribeiro do Prado Ribas, de 20 anos, executado a tiros no domingo à noite, por volta das 22h30, enquanto caminhava com a namorada na marginal da BR-101, em São José, estava ‘jurado de morte’, segundo informações repassadas pela mãe da vítima, à Polícia Civil.

Ribas era irmão de Rudinei Ribeiro do Prado, de 36 anos, que está preso sob acusação de tráfico de drogas. A família está sob ameaça há pelo menos dois anos, após Prado ter delatado criminosos na região da Grande Florianópolis.

Continua após a publicidade

Conforme laudo do Instituto Geral de Perícias (IGP), Lucas foi alvejado nove vezes, no tórax e na cabeça, por projéteis de uma pistola 9 milímetros. A maioria dos disparos foi feita quando a vítima já estava caída.

A namorada do jovem estava com ele e fora poupada. O executor dos disparos usava capacete e fugiu em seguida, pelo túnel de pedestres que fica perto da Central de Abastecimento do Estado de Santa Catarina (Ceasa). Após exame de necropsia, o corpo foi liberado para a família fazer velório e enterro. A Polícia Civil investiga o caso.

Publicidade