Juiz autoriza prensagem de 65 veículos apreendidos em São José

Publicidade

O juiz Otávio José Minatto, diretor do Foro da comarca de São José, autorizou a prensagem de 65 veículos apreendidos judicialmente, mas já considerados inservíveis.  Os carros foram para a prensa nesta segunda-feira (31/10), e de lá saíram em fardos, totalizando 40 toneladas de ferrosos.

O magistrado aprovou a iniciativa, levado a cabo pela Comissão Estadual de Leilão do Detran. “O Estado não pode ser guardião eterno desses veículos inservíveis”, registrou.

Continua após a publicidade

Segundo Minatto, o pedido para prensagem, quando bem fundamentado, facilita a apreciação da matéria pelo magistrado. “Trata-se de uma ação louvável que deve ser estendida a todas as comarcas de Santa Catarina”, concluiu.

Como resultado da operação, os itens compactados seguem para o Estado do Rio Grande do Sul, onde serão derretidos e reaproveitados como matéria-prima para a indústria metalúrgica, destinação considerada ecologicamente correta.

O delegado Adalberto Safanelli, integrante da Comissão de Leilão do Detran e coordenador dos ferrosos, ressalta que a situação nos pátios de todo o estado é preocupante, pois a maioria dos veículos encontra-se totalmente destruída e causa problemas de saúde pública e ao meio ambiente, dentre outros fatores sociais e econômicos.

“Mais uma vez agradecemos ao juiz Minatto pela credibilidade em nosso trabalho e pela prontidão em nos dar um retorno, que é favorável à toda a sociedade. Com essa medida conseguimos liberar espaço nas delegacias, para que se sejam realocados os veículos que estão em áreas públicas, além de evitarmos a contaminação do solo e a proliferação de doenças”, anotou Safanelli, ao adiantar que já existem tratativas para executar o projeto em Tubarão e Criciúma.

A primeira edição realizada em São José aconteceu em julho deste ano, quando foram prensados 99 veículos, dentre carros e motos. O trabalho gerou um total de 140 toneladas de ferrosos. A execução do projeto é possível através do Plano de Trabalho de Cooperação firmado entre Poder Judiciário, Secretaria de Estado da Segurança Pública e Ministério Público do Estado de Santa Catarina, executado pela Comissão Estadual de Leilão do Detran/SC.

*Com informações de Janaína Guliato/Detran-SC.

Publicidade