Centro de distribuição em Biguaçu terá investimento de R$ 30 milhões

Publicidade

O grupo Koerich lançou a pedra fundamental de seu novo Centro de Distribuição (CD), que terá 25 mil m² de área construída e será erguido entre os bairros Janaína e Bom Viver, em Biguaçu, em um terreno com aproximadamente 60 mil m². O investimento na obra será de R$ 30 milhões. A estrutura já estará preparada para uma ampliação, planejada em 10 mil m².  Será o maior empreendimento do município.

O presidente da Lojas Koerich, Antonio Koerich, disse que são 60 anos de trabalho e dedicação e o novo centro é mais um investimento para continuar a realizar sonhos. “No momento em que todos falam de crise, aqui no Koerich focamos em coisas boas. Trazemos novidades, temos que ir além do tradicional, buscar e reinventar a cada novo dia. Este é mais um passo alicerçado nas raízes, hoje três gerações dando sequência a este grande projeto”, comentou, durante o ato realizado na tarde de segunda-feira (4).

Continua após a publicidade

O prefeito de Biguaçu, Ramon Wollinger (PSD), lembrou que desde a aquisição da área pela empresa, o município trabalhou para dar todo o suporte necessário para o Koerich. “Para Biguaçu é um orgulho receber o novo e moderno Centro de Distribuição Koerich, que irá gerar mais renda, emprego e tributos para o município. Em época de crise, trabalho e criatividade são fundamentais para superar os desafios e promover o desenvolvimento”, destacou o gestor municipal.

O projeto do novo CD é totalmente automatizado, o que permite armazenar mais e melhor. Traz o que há de mais inovador, de moderno em segurança, movimentação de produto, gerando mais agilidade, uma entrega mais rápida e com mais qualidade. “Além disso, este investimento gera também melhorias e ganho na infraestrutura e movimentação econômica para a região”, completa Koerich, que finaliza: “Com um consumidor cada vez mais exigente e que conhece e sabe o que deseja, investir em logística é investir na sustentabilidade do negócio”.

O CD será o primeiro empreendimento em Santa Catarina a contar com a tecnologia Building Information Modelling (BIM), uma metodologia de trabalho que permite desenhar, projetar, organizar e gerir a construção digital do projeto e posteriormente da obra. Integra toda a informação em um modelo parametrizado, completo, único e centralizado que compartilha todas as intervenções durante o ciclo de vida do edifício. Este modelo digital permite a integração de até sete dimensões, as três físicas, o custo (4D), o tempo (5D), análise energética e de sustentabilidade (6D) e integração com sistemas de Facility Management (7D), agilizando a tomada de decisões e eliminado completamente os erros, baseado em um conhecimento global do projeto através do modelo.

Clique nas imagens para ampliá-las (Fotos: Biguá News)

 

*Com informações da jornalista Adriana Laffin.

Publicidade