Levir se oferece para treinar Chapecoense de forma voluntária

Publicidade

UOL – O técnico Levir Culpi se ofereceu para treinar a Chapecoense sem receber salários até maio, quando terminam os Estaduais. Desempregado no momento, o comandante já conversou com a direção da equipe catarinense, que discutirá a ideia de contratá-lo. “Ontem pela manhã acordei decidido a oferecer meu trabalho de forma voluntária (…). Nesse momento de consternação, ofereço apenas uma mão e me coloco à disposição. Porém, essa é uma escolha que cabe ao clube, ao seu tempo…”, escreveu o técnico nas redes sociais.

Depois de se reunir na tarde de segunda-feira (5), a diretoria do Verdão do Oeste se reunirá nesta terça-feira novamente para tratar sobre o futuro do time em 2017, especialmente após a confirmação que a equipe terá vaga na Libertadores. Além de decidir sobre o nome que sucederá Caio Júnior, morto no acidente aéreo que vitimou 71 pessoas, a diretoria também discutirá outros nomes que a equipe precisará contratar para o seu departamento de futebol, incluindo comissão técnica, diretoria e elenco.

Continua após a publicidade

A atitude de Levir foi bem recebida pela diretoria, que vê no comandante um bom nome para a reconstrução da equipe. Em coletiva de imprensa na segunda-feira, o presidente do Conselho Deliberativo, Plínio David de Nes Filho, o Maninho, deu a dica de qual seria o perfil ideal para o posto. “Nós definimos um perfil: ele tem títulos nacionais, experiência internacional e já conhece a casa”, afirmou sem cravar um nome.

Nesses requisitos, Levir se encaixa em quase todos. Falta apenas conhecer a casa. O comandante, no entanto, já teve sucesso treinando o Criciúma na década de 1990, além de ter ido bem no comando do Blumenau e do Marcílio Dias, ambos de Santa Catarina.

Levir está sem clube desde o dia 6 de novembro, quando foi demitido do Fluminense após uma derrota por 4 a 2 para o Cruzeiro.

Publicidade